Oligospermia - Definição

Novembro 2017


Definição de oligospermia

A oligospermia é uma concentração de espermatozoides anormalmente baixa no sêmen masculino, o esperma, o que pode causar problemas de fertilidade. Ela é definida por um valor numérico inferior a 20 milhões de espermatozoides por mililitro de esperma. A oligospermia se distingue da azoospermia, que é uma ausência total dos espermatozoides na ejaculação, e da astenospermia, que se dá quando os espermatozoides são menos móveis do que o normal.

Esses transtornos são descobertos durante um espermograma, classicamente realizado em casos de infertilidade de casal. As causas são muito variadas. Pode se tratar, por exemplo, de um problema genético, de uma insuficiência hormonal, de uma anomalia de posição de um ou dos dois testículos, de consequência de uma infecção genital, de problemas causados por medicamentos, entre outros. Atualmente, há tratamentos disponíveis para diferentes formas de transtornos de fertilidade masculina.

Veja também

Publicado por asevere. Última modificação: 8 de dezembro de 2015 às 11:17 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Oligospermia - Definição', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.