Bronco-pneumopatia

Novembro 2017


Definição

a bronco-pneumopatia crônica obstrutiva, também conhecida sob o nome de BPCO ou comumente chamada de bronquite crônica, é uma doença respiratória crônica muito comum. Ela é responsável por diversas mortes todos os anos na França e de uma degradação das condições de vida dos pacientes afetados. A bronco-pneumopatia crônica obstrutiva causa uma inflamação crônica dos brônquios e das dificuldades de respirar. Ela é evitável pois em cerca de nove sobre dez casos ela é causada pelo consumo de tabaco, mas ela pode também afetar algumas pessoas que trabalham ou vivem em um lugar muito exposto à fumaça ou alguns poluentes. O cuidado da bronco-pneumopatia crônica obstrutiva implica diversos tratamentos médicos paramédicos. Esses últimos não curam a doença, mas visam melhorar o cotidiano dos pacientes.

Diagnóstico

Porque a bronco-pneumopatia crônica obstrutiva é uma doença mal conhecida, seu diagnóstico é geralmente tardio. É geralmente a persistência de uma tosse que leva um paciente fumante a se consultar. Para diagnosticar uma eventual BPCO, o médico generalista procede a um interrogatório médico quantificando principalmente a quantidade e duração da exposição ao tabaco, e depois um exame clínico. Ele pode prescrever exames complementares tais como:
  • A exploração funcional respiratória (EFR) para avaliar os volumes pulmonares;
  • Um teste feito em seguida deste EFR que permite ver a melhora da obstrução dos brônquios após utilização de um medicamento broncodilatador: essa obstrução é muito pouco reversível nesta patologia;
  • Um exame de sangue com análise do gás do sangue;
  • Uma radiografia dos pulmões;
  • Ás vezes, uma prova de esforço que avalia as funções cardíacas durante um esforço realizado.

Manifestações

a bronco-pneumopatia crônica obstrutiva se manifesta por uma forte tosse persistente durante diversos meses e produtiva, ou seja, gerando catarros. Além disso, dificuldades respiratórias crônicas de instalam, e depois se agravam progressivamente, inicialmente para esforços importantes, depois cada vez menos, e por mim até em repouso. O paciente vê seu estado de saúde se degradar durante dias, e sua resistência diminuírem.

Tratamento

Infelizmente, é impossível curar a bronco-pneumopatia crônica obstrutiva que se agrava progressivamente. Sua evolução é marcada por períodos chamados exacerbações, onde os sintomas conhecem uma maioria transitória. No entanto, existem diversos tratamentos médicos que melhoram o cotidiano do paciente, como:
  • Medicamentos permitindo uma dilatação dos brônquios, os bronco-dilatadores;
  • Corticoides, cujo interesse é discutido;
  • Em estágios avançados, o recurso a uma oxigenoterapia ou a uma ventilação artificial pode ser um recurso necessário.

Bem entendido, a parada de intoxicação com tabagismo é imperativa.

Prevenção

Seja para prevenir a bronco-pneumopatia crônica obstrutiva ou para tratá-la, é essencial parar de fumar. Deve-se igualmente utilizar uma máscara em caso de exposição à poluição em alguns meios expostos. Nos pacientes já afetados pela BPCO, a vacinação preventiva anual contra a gripe e contra pneumococos a cada cinco anos permitem evitar algumas exacerbações.

Veja também

Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.
Este documento, intitulado 'Bronco-pneumopatia', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.