Sono do bebê

Junho 2017

Um bebê dorme muito ao longo dos primeiros meses de sua vida. Seus tempos de sono são maiores do que aqueles em que está acordado, depois ele dorme por períodos cada vez menores e vai ficando mais acordado do que dormindo.


Tabela do sono do bebê

Veja abaixo o tempo de sono diário que o bebê precisa em cada momento do primeiro ano de vida.

Sono do recém-nascido

Logo após o parto, o bebê deve dormir algo em torno de 17 horas. Esse tempo deve ser dividido quase igualmente entre o sono noturno (8h30) e as várias sonecas ao longo do dia. Por conta disso, passeios muito prolongados no primeiro mês de vida são pouco recomendados.

Sono do bebê de 1 mês

Ao completar um mês, o tempo de sono diário do bebê cai de maneira pouco significativa, se mantendo perto das 17 horas. A principal diferença é o crescimento do tempo de sono noturno, que pode se aproximar das 10 horas, em detrimento dos períodos de sonecas durante o dia.

Sono do bebê de 2 meses

Aos 2 meses, a evolução do padrão de sono do bebê segue em marcha lenta, com pequeno aumento do tempo de sono noturno.

Sono do bebê de 3 meses

Neste período, o tempo de sono do bebê passa pela sua primeira alteração mais significativa. Ao todo, a criança deve dormir cerca de 16 horas por dia com restrição de duas ou três sonecas ao longo do dia - uma pela manhã e, no máximo, duas à tarde.

Sono do bebê de 6 meses

Quando o bebê completa 6 meses, as alterações na rotina da criança - fim do aleitamento materno exclusivo e volta da mãe para o trabalho - afetam o padrão de sono. O sono total fica em torno de 16 horas, com duração e quantidade de sonecas durante o dia cada vez menor.

Sono do bebê de 1 ano

Com 1 ano, o bebê já apresenta grande atividade e, por isso, as sonecas durante o dia podem se restringir a apenas uma sesta de duas ou três horas após o almoço. Já à noite a criança tende a dormir 11h. Ao todo, o tempo de sono gira em torno de 14h por dia.

Soneca do bebê

Do nascimento aos 6 meses de vida, são necessárias três sestas: uma no fim da manhã e duas à tarde. A partir dos 9 meses, a sesta do fim da tarde frequentemente não é mais necessária.

Dicas para bebê dormir bem

Não deixe o bebê dormir completamente no escuro até 3 ou 4 meses por causa de sua dificuldade de diferenciar o dia da noite: acenda um abajur, por exemplo. Não deite-o no berço muito rapidamente. Faça o bebê entender que ele irá gradualmente para a cama para que possa se preparar para essa ideia.

Não comece brincadeiras que possam excitá-lo antes de dormir. Crie um ambiente calmo e tranquilizador no quarto do bebê. Dê tempo para que ele adormeça e não se apresse porque um bebê não dorme segundo seu comando. Ele precisa de algum tempo para relaxar e adormecer. Evite mudar o lugar dos móveis e objetos do quarto do bebê.

Reconheça o momento em que ele precisa dormir porque está cansado, quando chora ou se agita muito, quando boceja, esfrega os olhos, choraminga, entre outros sinais. Instituir rituais que o tranquilizem e ajudem a adormecer como cantar uma cantiga de ninar e fazer um carinho.

Não abra a porta a cada 15 minutos para conferir se ele está dormindo, arriscando acordá-lo se já tiver adormecido. Quando ele chorar, não vá imediatamente até o quarto. Aguarde alguns instantes para ver se ele adormece sozinho.

Um bebê chora a qualquer momento durante o sono e volta a dormir rapidamente. Os pais aprendem muito rápido a reconhecer o choro que precisa de intervenção. Às vezes, o bebê acorda oito vezes durante a noite. Esses sonos curtos duram alguns minutos, de um a dez minutos. O bebê chora, resmunga e adormece sozinho novamente. Não é preciso intervir a cada vez porque o bebê não conseguirá mais dormir sozinho.

O despertar não deve ser muito repentino, permitindo que os sons da casa e a luz do dia se instalem em seu quarto. Entre os 3 e 6 meses, o bebê não precisa mais se alimentar à noite. Evite que ele se alimente a qualquer momento, exceto se o médico recomendar. Não dê xaropes sedativos sem recomendação médica.

Dormir no quarto dos pais

Nas primeiras semanas, vários médicos aconselham deixar o bebê dormir no quarto dos pais, nos primeiros dias após o retorno para casa, para que ele possa ficar relaxado. Essa situação não deve se prolongar além dos 6 meses porque poderá gerar problemas de sono e comportamento no bebê. Os bebês cujas mães estejam muito estressadas ou deprimidas ao longo de sua gravidez têm um sono de qualidade inferior ou têm dificuldade para adormecer.

Benefícios de canções de ninar

As canções de ninar relaxam, passam segurança e acalmam o bebê, preparam a criança para o sono, formam sua memória precoce e permitem que ele aceite melhor a separação antes de adormecer.

Sono de bruços

Não permita que o bebê durma de bruços. É imperativo deitá-lo de costas porque a posição de bruços aumenta o risco de morte súbita do recém-nascido. Essa posição permite que o bebê tenha o rosto livre e respire ar livre sem ficar incomodado.

Como deitar o bebê

Deite o bebê de costas com o rosto bem livre. Não use lençóis, cobertores, edredons ou travesseiros devido ao risco de sufocamento. Evite pelúcias durante o primeiro mês. A temperatura do quarto não deve passar de 20 ºC. Muitos pais pensam que uma temperatura elevada manterá seu filho em melhor saúde. Essa ideia pode dar origem ao desenvolvimento de alergias produzidas por ácaros (eczemas, bronquites, asma, nasofaringites). Na verdade, os ácaros se multiplicam com maior vantagem quando a temperatura do quarto está elevada.

Foto: © Olga Bogatyrenko - 123RF.com

Veja também

Publicado por luis.saude. Última modificação: 21 de junho de 2017 às 10:23 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Sono do bebê', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.