Leucemia

Novembro 2017

Leucemias são patologias cancerígenas e malignas do sangue, marcadas pela multiplicação anormal de células fabricadas na medula óssea. Existem diferentes tipos de leucemias que tem como ponto comum a proliferação de tecidos responsáveis pela formação dos glóbulos brancos.


Diferentes tipos de leucemia

Os diversos tipos de leucemia se diferenciam principalmente pela natureza das células que se multiplicam anormalmente. Falamos de leucemia aguda quando se trata de células que não chegaram ao fim do seu desenvolvimento, chamadas de blastos. Falamos de leucemia linfoide crônica quando são leucócitos maduros - já completamente desenvolvidos - que se multiplicam.

Distinguimos igualmente dois outros tipos de leucemias: a leucemia mieloide crônica, na qual as células que se desenvolvem são as polinucleares neutrófilas, outro tipo de glóbulos brancos e a leucemia mielomonocitária crônica que multiplica leucócitos quase maduros.

Sintomas da leucemia

Os sintomas da leucemia variam em função da categoria de leucemia encontrada. De maneira geral, os sinais clínicos evocadores de uma leucemia são aumento do tamanho do baço, chamado de esplenomegalia, dos gânglios, chamado de adenomegalia e do fígado, chamado de hepatomegalia.


Outros sinais dependem da gravidade da doença e podem ser sinais de anemia com palidez e fadiga, causada pela diminuição de glóbulos vermelhos sanguíneos; sinais de trombopenia, com hemorragias, causadas pela diminuição das plaquetas; sinais de leucopenia com infecções.

Diagnóstico da leucemia

O diagnóstico da leucemia não é geralmente feito sobre sinais clínicos mas sim sobre anomalias dos glóbulos descobertas durante um exame de sangue. A confirmação se fará então em função da análise da medula óssea retirada por mielograma ou sobre exames complementares realizados sobre amostras sanguíneas, como raspagem sanguínea, imunofenotipagem ou as técnicas de biologia molecular.

Tratamento da leucemia

Da mesma forma que para sintomas e confirmação diagnóstica, os tratamentos dependerão do tipo de leucemia. De uma maneira geral, eles se baseiam em quimioterapias medicamentosas, tratamento das potenciais complicações surgidas durante a evolução da doença e a tentativa de transplante de células-tronco hematopoéticas, células da medula óssea retiradas de um doador saudável e implantadas no organismo doente.

Veja também

Publicado por asevere. Última modificação: 24 de novembro de 2016 às 11:26 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Leucemia', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.