Icterícia: causas, sintomas e tratamento

Maio 2017

A icterícia é caracterizada por uma coloração amarelada da pele, mucosas e olhos e pode ser sintoma de outra doença subjacente. Ela atinge até 90% dos bebês prematuros e, se não tratada com rapidez, pode causar danos severos à saúde. Conheça as principais causas da icterícia. Ela se dá pela presença excessiva de bilirrubina no sangue e em outros tecidos.


Icterícia em recém-nascido

A icterícia é comum em bebês por causa da imaturidade do seu sistema hepático. Entre eles, essa condição é tratada geralmente por meio de fototerapia. Ela é uma doença comum e geralmente benigna, que se manifesta algumas horas ou dias após o nascimento do bebê.

Icterícia neonatal

A icterícia neonatal, também chamada de amarelão do recém-nascido, afeta em média um em cada três recém-nascidos e é mais frequente em bebês prematuros. Ela se traduz por uma coloração amarelada da pele, mucosas e da conjuntiva dos olhos. Outros sinais associados à icterícia podem indicar complicações, como aumento do tamanho do fígado e baço, sinais neurológicos com tônus fraco, fezes esbranquiçadas e movimentos anormais.

Diagnóstico da icterícia neonatal

O diagnóstico da icterícia neonatal é simples, pois a amarelidão da pele do bebê é evidente. Porém, é importante distinguir rapidamente uma icterícia natural, chamada de fisiológica - e, portanto, benigna - de outras formas mais raras de icterícias patológicas, as quais podem causar graves complicações neurológicas. Uma dosagem da taxa de bilirrubina no sangue, além da medição específica das bilirrubinas totais, livres e conjugadas, permite confirmar o diagnóstico de icterícia. Em alguns casos, um ultrassom ou exames de sangue mais detalhados são necessários para a definir as causas da doença.

Icterícia no adulto

A icterícia no adulto ocorre devido a diversas causas de origem hepática, tais como hepatite, cirrose, obstrução das vias biliares ou mesmo a descoberta de um câncer no fígado. A icterícia desaparece uma vez que sua origem é tratada.

Por que a coloração amarelada da pele

A coloração amarelada da pele, mucosas e olhos ocorre devido ao elevado nível de bilirrubina no sangue. A bilirrubina é excretada em grande parte pelo intestino, através da bile. O restante é eliminado na urina. A causa da pigmentação amarelada é o escape do pigmento biliar - a bilirrubina - para o sangue em vários tecidos do corpo.

Sintomas da icterícia

Os sintomas de icterícia são a descoloração da pele, das mucosas, dos fluidos corporais e dos órgãos. Um sinal precoce de icterícia é a coloração amarelada da parte branca do olho. Em geral, é partir da observação deste sinal clínico que o médico vai iniciar a busca pelo diagnóstico da doença e suas causas.

Tipos de icterícia

Icterícia pré-hepática

A icterícia pré-hepática é a que ocorre 'antes' do fígado, ou seja, antes de o sangue ter passado pelo órgão. A icterícia pré-hepática levanta suspeitas principalmente de doenças do sangue nas quais muitos glóbulos vermelhos são desintegrados. Através dessa deterioração surge o excesso de bilirrubina (hiperbilirrubinemia), que é um produto da decomposição da hemoglobina - pigmento vermelho do sangue.

Icterícia hepática

A origem deste tipo de icterícia está no tecido do fígado, órgão pelo qual é excretada a billirubina em excesso. Nestas formas da icterícia, as causas são doenças hepáticas, principalmente a hepatite.

Icterícia pós-hepática

Neste caso, a causa da icterícia reside 'depois' do fígado, isto é, após o sangue ter passado pelo órgão. Pode ser decorrente de um armazenamento excessivo da bile, como o que é causado, por exemplo, por cálculos biliares.

Tratamento da icterícia

No que diz respeito à icterícia fisiológica, como na grande maioria dos casos, a bilirrubina será absorvido espontaneamente em alguns dias, sem necessidade de tratamento. Em caso de icterícias mais graves, é comum optar pela fototerapia. O bebê é exposto nu e com os olhos protegidos a uma luz azulada dentro de uma incubadora especial. O número e duração das sessões varia em função da intensidade da amarelidão. Já as ocorrências de icterícia em adultos exigem o tratamento da causa do problema para que a icterícia desapareça.

Foto: © Andrey Nekrasov - 123RF.com

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por Joana.Saude. Última modificação: 18 de abril de 2017 às 15:27 por Pedro.Saude.
Este documento, intitulado 'Icterícia: causas, sintomas e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.