Esclerose lateral amiotrófica (ELA)

Dezembro 2017

A esclerose lateral amiotrófica, também conhecida como ELA ou doença de Charcot, é uma doença degenerativa progressiva rara que ataca os músculos motores do paciente.


Causas da ELA

De origem ainda desconhecida, a doença provoca uma alteração da região neuromotora do corpo. Esses neurônios se debilitam ao nível do Sistema Nervoso Central, cérebro e medula espinhal, bem como dos nervos periféricos. Habitualmente, a doença afeta adultos entre 40 e 70 anos e provoca a morte inexorável de células nervosas que permitem a movimentação dos músculos voluntários levando, na sequência, à paralisia.

Tempo de vida da ELA

A evolução da esclerose lateral amiotrófica varia de pessoa para pessoa, mas normalmente a expectativa de vida do paciente é baixa após as primeiras manifestações da doença. Nos dias de hoje, nenhum tratamento é capaz de impedir a progressão da esclerose ou curá-la.

Sintomas da ELA

O paciente afetado pela ELA pode apresentar sintomas diversos ao longo da evolução do distúrbio, principalmente na região dos membros superiores, tais como câimbras, dificuldades de movimentação, diminuição da massa muscular e movimentos menos acelerados, contração involuntárias, problemas para engolir e para falar.

Diagnóstico da ELA

Exames complementares como o eletromiograma, que permite estudar a atividade espontânea dos músculos e sua resposta à estimulação, são capazes de identificar sinais da doença que devem ser comprovada com outros testes, como um exame de imagem cerebral e testes sanguíneos.

Tratamento da ELA

Hoje em dia, a ELA não é curável e o tratamento dos sintomas é indispensável para impedir o sofrimento do paciente e garantir a melhor qualidade de vida possível para ele. Técnicas terapêuticas eficazes e que promovam a cura da doença estão sendo estudadas. Além disso, cada vez é mais claro para os profissionais que lidam com a doença a importância de acompanhamento psicológico dos pacientes.

Desafio do gelo

Entre agosto e setembro de 2014, uma brincadeira contaminou as redes sociais, envolvendo milhões de pessoas, entre elas inúmeras celebridades. O desafio do balde de gelo consistia em uma pessoa derrubar um balde de gelo ou água fria sobre a cabeça e desafiar três amigos para a tarefa. A brincadeira foi uma forma da ALS Association, ONG estadunidense que arrecada fundos para pesquisa sobre a ELA, chamar a atenção para o drama de pacientes com a doença e angariar dinheiro para a causa. Somente a organização recebeu cerca de R$ 390 milhões de agosto a setembro de 2014.

Foto: © terriana - 123RF.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 11 de dezembro de 2017 às 15:03 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Esclerose lateral amiotrófica (ELA)', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Qual o risco de estalar os dedos
AVC: mulheres ignoram os sinais de alerta