Diminuição do risco cardíaco em idosos

Dezembro 2017



Um estudo norteamericano publicado em 2014 na revista da 'American Heart Association' revelou que a prática de caminhadas curtas por pessoas idosas com dificuldades de locomoção é capaz de reduzir os riscos de ocorrência de doenças cardiovasculares.

A equipe de pesquisadores da Universidade de Gainesville analisou 1.170 voluntários com idades entre 74 e 84 anos e que contavam com limitações físicas de baixa importância. O estudo mostrou que caminhadas de apenas 400 metros já são capazes de reduzir o risco cardíaco entre esses pacientes.

Exercícios desnecessários

A análise da equipe da Flórida deixou claro que, entre o grupo de idosos, caminhadas curtas e de intensidade moderada já garantem a diminuição das chances do desenvolvimento de doenças cardíacas.


Antes disso, pensava-se que os exercícios, mesmo para essa faixa etária, deveriam ser realizados ou por um longo tempo - entre 45 minutos e uma hora - ou apresentar intensidade mais alta, o que, nos casos de limitações motoras, se torna impossível para o idoso.


O objetivo, de acordo com os pesquisadores, é ser realista na prescrição de exercícios para idosos para que eles sigam as recomendações e consigam obter resultados satisfatórios.

Foto: © Ruslan Guzov - Shutterstoock.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 14 de outubro de 2017 às 08:25 por Natali_CCM.
Este documento, intitulado 'Diminuição do risco cardíaco em idosos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.