Benefícios da masturbação

Novembro 2017

A masturbação é praticada a partir do estímulo dos órgãos genitais, permitindo sentir ou dar prazer ao parceiro. Ao contrário de muitos equívocos ainda difundidos, os benefícios da masturbação na saúde física e mental são extensos. Conheça um pouco mais sobre como a masturbação contribui para um bom equilíbrio em nossas vidas diárias.


Masturbação produz endorfina

A endorfina, hormônio secretados no cérebro pela hipófise e hipotálamo, é produzida em maior quantidade durante o esforço físico e também durante períodos de intensa excitação e ao final de um orgasmo. Ela provoca sensação reconfortante de bem-estar. Uma atividade desportiva pode aumentar em até cinco vezes a liberação de endorfina em relação à quantidade normal secretada pelo organismo. Taxas similares podem ser observadas durante a masturbação.

Masturbação reduz a dor

A masturbação atua como analgésico, graças à liberação de grandes quantidades de endorfina, que age no corpo da mesma forma que a morfina. De fato, este hormônio se liga a receptores localizados no tálamo, centros cerebrais de controle da dor.

Masturbação melhora a sexualidade feminina

O clitóris é uma zona erógena muito sensível e altamente vascularizada. A masturbação clitoriana aumenta a sensibilidade ao prazer permitindo às mulheres que se masturbam vivenciar um sexo mais prazeroso com seu parceiro. Uma mulher que pratica a masturbação regularmente tem maiores chances de ter uma vida sexual melhor.

Masturbação melhora a sexualidade masculina

A masturbação masculina melhora o desempenho sexual por garantir maior domínio sobre a excitação e os mecanismos de prazer, permitindo ao homem aprender a controlar o gozo e prolongar o prazer. A masturbação também pode ajudar homens com ejaculação precoce ou aqueles que têm dificuldades para ejacular. Os homens que tendem a ter ejaculação precoce podem usar a masturbação para controlar a excitação. Assim, um homem que se masturba regularmente controla melhor suas ereções e a ejaculação. Em geral, homens praticam a masturbação mais do que as mulheres.

Masturbação aumenta o prazer a dois

Praticar a masturbação a dois também ajuda a descobrir o corpo do outro, desperta a sexualidade e permite ao casal compreender melhor o que o parceiro deseja durante a relação.

Masturbação diminui o estresse

Durante a masturbação, a produção de endorfina reduz o estado de estresse e o nervosismo. No momento do orgasmo, a elevação do nível de endorfina provoca relaxamento muscular e libera tensões acumuladas.

Masturbação melhora a consciência corporal

Masturbação permite uma melhor descoberta de seu corpo para compreender de maneira mais adequada o mecanismo de excitação. Homens e mulheres confortáveis com seus corpos estão mais atentos ao desejo de seus parceiros e oferecem maior prazer.

Masturbação ajuda a dormir melhor

Praticar a masturbação antes de dormir também promove um sono melhor, em parte devido à liberação de endorfina.

Masturbação previne o câncer de próstata

Alguns estudos parecem mostrar que os homens que se masturbam correm menos risco de desenvolver câncer de próstata, pois ela aumenta a maturação das células da próstata e diminui o acúmulo de líquido seminal nos dutos prostáticos. São necessárias mais pesquisas para confirmar esta hipótese demonstrada de maneira preliminar.

Outros benefícios

Ao masturbar-se sozinha, é também claro que a pessoa se protege contra doenças sexualmente transmissíveis e gestações indesejadas. Além disso, a masturbação reduz a ansiedade da mulher em satisfazer seu parceiro.

Variar os modos de masturbação

Mudar as práticas de masturbação, isoladamente ou durante a relação sexual, pode renovar o desejo sexual e, como qualquer novidade, reavivar o interesse do casal.

Foto: © lenetstan - Shutterstock.com
Artigo original publicado por Carlos-vialfa. Tradução feita por Joana.Saude. Última modificação: 13 de abril de 2017 às 10:34 por Natali_CCM.
Este documento, intitulado 'Benefícios da masturbação', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.