Causas e tratamento da ginecomastia

Novembro 2017

Fenômeno frequente, a ginecomastia se define por uma hipertrofia dos seios entre os homens devido ao desenvolvimento excessivo das glândulas mamárias. O distúrbio pode ocorrer em uma ou nas duas mamas e também pode estar associado a um excesso de gordura na região.


Diagnósticos diferenciados

Quando a hipertrofia mamária é causada por acúmulo de gordura subcutânea a condição recebe o nome de adipomastia, ou pseudo ginecomastia. A melhor forma de diferenciar os dois distúrbios é com exame de toque. Enquanto a mama em adipomastia se apresenta mole ou gelatinosa, ela é dura nos casos glandulares.

Na maioria das vezes, a causa da adipomastia é o sobrepeso ou obesidade do paciente e o diagnóstico pode ser confirmado através de exame clínico ou mamografia. O tratamento da adipomastia é feito por meio de lipoaspiração.

Causas da ginecomastia

Causas patológicas

As causas possíveis nesse caso são doenças renais (insuficiência renal, câncer nos rins), da tireoide, cirrose hepática, tumores nos testículos, glândula suprarrenal, hipófise e pulmão, síndrome de Klinefelter, doença de Addison e acromegalia.

Causas iatrogênicas

O uso de certos medicamentos podem provocar ginecomastia, casos de remédios que contenham estrogênio, antiandrógenos e anfetaminas. Além disso, drogas como maconha e esteroides anabolizantes podem também levar a um crescimento excessivo do tecido glandular.

Causas fisiológicas

Durante a puberdade, a ginecomastia é frequente e se deve a uma desordem hormonal típico desse período do desenvolvimento do jovem. Casos de ginecomastia fisiológica tendem a ser resolvidos em dois ou três anos. O processo de envelhecimento também afeta o equilíbrio hormonal, baixando a produção de testosterona, e pode provocar ginecomastia desta natureza.

Tratamento da ginecomastia

Em casos de ginecomastia, o mais importante é tratar suas causas. Distúrbios causados por uso de remédios, por exemplo, exigem a troca ou interrupção (quando possível) da medicação. Em casos patológicos, um tratamento hormonal ou da doença que afeta o paciente são as medidas mais indicadas.


Foto: © Creativa Images - Shutterstock.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 16 de outubro de 2017 às 11:19 por Natali_CCM.
Este documento, intitulado 'Causas e tratamento da ginecomastia', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.