Perturbadores endócrinos: riscos para saúde

Novembro 2017


Os perturbadores endócrinos são compostos químicos que interferem no funcionamento do sistema endócrino, ou seja, no conjunto de glândulas do corpo, como pâncreas, tireoide, hipófise e suprarrenais, e alteram a eficácia dos hormônios, bem como sua produção endógena. Essas substâncias podem ser encontradas em diversos alimentos, principalmente os industrializados, em cosméticos e produtos de higiene, pesticidas e até no ar que respiramos.

Riscos para saúde

Atualmente, diversas equipes de cientistas em todo o mundo têm se debruçado sobre os efeitos da presença de perturbadores endócrinos no corpo. Nesses estudos, já foi demonstrado a ação desses compostos sobre o sistema reprodutor da pessoa e seus descendentes com a deterioração da qualidade do esperma, problemas de esterilidade, partos prematuros, atraso no desenvolvimento fetal, puberdade precoce e aumento dos casos de erros na formação genital de recém-nascidos. Além disso, modificações no metabolismo levam a um aumento do risco de obesidade e diabetes e aparição de câncer de mama, testículos, próstata e ovários.

Efeito coquetel

Devido à quantidade e variedade de substâncias químicas com as quais interagimos no ambiente, uma das principais interrogações ainda a ser respondida pelos pesquisadores é sobre o impacto da combinação de tantos compostos no organismo. Esse é o chamado efeito coquetel dos perturbadores endócrinos.

Foto: © Pop Paul Catalin - Shutterstock.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 31 de outubro de 2017 às 09:46 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Perturbadores endócrinos: riscos para saúde', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.