Paralisia do sono: causa, sintoma e tratamento

Abril 2017

A paralisia do sono é um distúrbio comum que envolve movimentos involuntários. Apesar de benigno, essa parassonia pode causar muitos transtornos ao paciente, especialmente se vier acompanhada de alucinações. Saiba quais as causas e tratamentos para a paralisia do sono.


Causas da paralisia do sono

Normalmente, o corpo fica paralisado durante o sono REM (estágio do sono em que sonhamos), pois um neurotransmissor (glicina) impede que os músculos se movam durante os sonhos. A paralisia do sono ocorre quando as funções motoras anormais do corpo são bloqueadas ao acordar ou quando estas funções são ativadas prematuramente. O sentimento de medo e possíveis alucinações são causados pelo estado intermediário de consciência do cérebro que busca uma explicação para a paralisia. A paralisia do sono pode se dever a estresse, ansiedade, fadiga, mudança súbita de estilo de vida (luto, mudança de casa, novo emprego) ou horários irregulares de sono. Também faz parte dos sintomas da narcolepsia.

Sintomas da paralisia do sono

Durante uma experiência de paralisia do sono, a pessoa acorda incapaz de se mover ou falar. Os únicos músculos ativos são os oculares e respiratórios. A sensação é semelhante ao sono de vigília. As crises são geralmente curtas e não superam alguns minutos. Elas podem ocorrer assim que se adormece ou ao despertar. Esta paralisia normalmente está associada a alucinações, que podem ser de natureza variável, conforme cada caso. As alucinações mais comuns se manifestam pela impressão de sentir uma presença hostil no quarto ou opressão sobre o peito ou outra parte do corpo. Também podem haver alucinações auditivas (estalos, ruídos de passos), visuais (percepção de objetos ou luz) ou cinestésica (sensação de queda ou flutuação). Estas alucinações podem ser fonte de ansiedade e gerar insônia.

Tratamento da paralisia do sono

Após uma ocorrência de paralisia do sono, é necessário consultar um médico. Caso as crises sejam recorrentes, a visita a um especialista se faz ainda mais urgente. Em casos mais leves, medicamentos para dormir são o bastante para controlar o quadro de paralisia do sono. Já em ocasiões mais graves, o tratamento pode exigir uso de antidepressivos.

Como evitar a paralisia do sono

Para evitar experiências de paralisia do sono, é crucial, em primeiro lugar, a adoção de hábitos de vida saudáveis, tais como prática de exercícios físicos e alimentação balanceada. Evitar situações estressantes também é importante. Além disso, busque dormir mais e em horários mais regulares. Médicos também recomendam que o paciente durma de lado, pois a paralisia costuma ocorrer quando se dorme de barriga para baixo.

Foto: © lenetstan - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 12 de abril de 2017 às 09:07 por Pedro.Saude.
Este documento, intitulado 'Paralisia do sono: causa, sintoma e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.