Cervicite: causas, sintomas e tratamento

Novembro 2017

A cervicite é uma inflamação localizada no colo do útero geralmente causada por alergias ou doenças sexualmente transmissíveis. Às vezes, a cervicite é assintomática, mas pode causar sangramento ou corrimento vaginal, aumento da frequência urinária e dor durante a relação sexual. Para tratar a cervicite, é necessário combater sua causa. Antibióticos são prescritos em caso de infecção bacteriana.


Causas da cervicite

Em alguns casos, a causa exata da cervicite não é clara. A maioria dos casos são provocados por infecções, como doenças sexualmente transmissíveis, por espermicidas (produtos químicos dos espermicidas podem fazer com que o colo do útero se inflame), por traumas vaginais (por uso de diafragmas ou vibradores) e relação sexual (cervicite pós-coito).

Tipos de cervicite

A cervicite pode ser aguda - quando recebe o nome de endocervicite - ou crônica. A cervicite aguda, provocada na maioria dos casos por alguma infecção, costuma apresentar sintomas e levar a mulher a buscar tratamento. Já a cervicite crônica se dá quando uma cervicite assintomática se mantém sem tratamento por muito tempo. Neste caso, há risco de infertilidade e outras complicações para a mulher.

Fatores de risco de cervicite

Existem alguns fatores que aumentam o risco de desenvolver infecções no colo do útero. A idade aumenta o risco de cervicite devido à queda dos níveis de estrogênio em mulheres mais velhas. Duchas vaginais podem alterar o equilíbrio normal da flora bacteriana da vagina e causar infecções. Ter múltiplos parceiros sexuais, infecções sexualmente transmissíveis anteriores e relações sexuais desprotegidas também aumentam o risco de infecções sexualmente transmissíveis.

Sintomas da cervicite

A cervicite é, às vezes, assintomática, isto é, não provoca sintomas. Quando estão presentes, os sintomas mais comuns são coceira na vagina, sangramento vaginal entre as menstruações ou após relações sexuais, corrimento vaginal de esverdeado ou amarelado com mau cheiro, dor durante o sexo, dor ao urinar, dor abdominal e febre.

Diagnóstico da cervicite

A cervicite é diagnosticada através de um exame pélvico feito por um ginecologista . Às vezes, outros testes complementares são necessários, como exame de sangue, de urina ou cultura de secreções vaginais. O diagnóstico da doença, no entanto, é bastante difícil de ser feito pela alta taxa de casos assintomáticos. Por conta disso, é muito importante ir ao ginecologista ao menos uma vez por ano para realização de exames.

Tratamento da cervicite

O tratamento depende da causa da inflamação embora o uso de antibióticos é feito na maior parte dos casos. Em caso de cervicite crônica ou persistente, pode ser necessária a realização de uma cirurgia para remoção do colo do útero.

Riscos da cervicite

A cervicite causada por uma doença sexualmente transmissível pode causar infecção uterina ou doença inflamatória pélvica. Mesmo com o tratamento, ela pode se tornar crônica em determinadas ocasiões. Em caso de gravidez, a infecção pode causar parto prematuro. A cervicite também está associada a alterações no tecido do colo do útero e aumento do risco de câncer do colo do útero.

Prevenção da cervicite

Evite produtos que causam irritação, não use duchas vaginais a menos que sejam indicadas pelos médicos, não use espermicidas se você já teve problemas com este tipo de produto no passado, use preservativos durante o sexo e redobre a atenção em caso de relação sexual com portadores de alguma DST, em tratamento ou não.


Foto: © SVIATLANA SHEINA - Shutterstock.com
Artigo original publicado por DRA. MARNET. Tradução feita por Joana.Saude. Última modificação: 3 de março de 2017 às 13:39 por CCM International.
Este documento, intitulado ' Cervicite: causas, sintomas e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.