Como deixar de ter pesadelos

Junho 2017

Os pesadelos são sonhos que aparecem durante a noite e causam medo e ansiedade. Os fatores que levam à ocorrência de pesadelos são diversos e podem ser evitados. No entanto, em certos casos, pesadelos podem ser muito úteis.


O que é um pesadelo

Os pesadelos são sonhos que causam sentimentos de medo, terror, angústia ou ansiedade. Esses sonhos ruins são frequentemente acompanhados de sensação de aperto no peito e dificuldade respirar. Os pesadelos ocorrem na segunda metade da noite e acordam a pessoa, que às vezes consegue lembrar o conteúdo do sonho. Geralmente, quando o indivíduo acorda depois de um pesadelo, não volta a vivenciá-lo ao adormecer novamente. Quase todo mundo já teve um sonho que causou ansiedade ou medo ao longo da vida.

Pesadelos mais frequentes em crianças

Os pesadelos são mais comuns em crianças entre quatro e 12 anos e menos frequentes em adultos. No entanto, cerca de 50% dos adultos têm pesadelos de vez em quando. Esse tipo de sonho também é mais recorrente entre mulheres que homens.

Pesadelos aparecem mais à noite

O sono é dividido em duas fases. Enquanto a primeira é conhecida como sono de ondas lentas, a segunda fase, que se inicia cerca de 90 minutos após a pessoa adormecer, recebe o nome de sono REM e se caracteriza por movimentos rápidos dos olhos. Durante a noite, o ser humano alterna estas duas fases do sono. A maioria dos pesadelos ocorrem durante o sono REM. Apenas 4% deles surgem na fase de ondas lentas e são conhecidos como terror noturno. As pessoas não costumam lembrar o conteúdo desses pesadelos. Talvez acordem suando e gritando, mas não são capazes de saber o que sonharam.

Por que temos pesadelos

De acordo com especialistas, as pessoas têm pesadelos por ansiedade e estresse. Eles também podem ocorrer como resultado de estado emocional fragilizado, traumas ou uma memória – consciente ou não – de um evento traumático. No entanto, em alguns casos, a fonte do sonho é um fator externo do qual as pessoas não estão conscientes, mas que o cérebro capta durante o sono, como o ruído do ar condicionado ou barulhos na rua.

Febre, apneia do sono, narcolepsia ou distúrbios do sono com terrores noturnos também aumentam o risco de pesadelos. A abstinência de álcool ou, ao contrário, seu consumo excessivo favorecem o aparecimento de pesadelos, assim com a morte de um ente querido, suspensão de uma medicação, como pílulas para dormir ou efeito colateral de uma droga. Também não é aconselhável comer pouco antes de dieta, pois a digestão aumenta a atividade cerebral.

Pesadelos mais frequentes

Algumas pessoas têm o mesmo pesadelo repetidamente. Em outras, o conteúdo dos sonhos ruins muda quase diariamente. Os pesadelos mais comuns são perseguições, quedas, carros desgovernados, atraso em uma prova ou entrevista de emprego, incapacidade de se movimentar, falar ou chorar, nudez em público, ataques por outras pessoas, ferimentos e morte por qualquer motivo de si próprio ou de pessoas queridas. Esses sonhos muitas vezes refletem a incapacidade da pessoa em resolver conflitos da vida real.

Como deixar de ter pesadelos

É importante não consumir álcool e bebidas estimulantes antes de deitar. Recomenda-se o uso de protetores de ouvido se houver ruídos no local. Também pode ser útil escrever o pesadelo em um papel e lê-lo para outra pessoa no dia seguinte, o que ajuda a afastar os maus pensamentos. Praticar exercício físico regular evita pesadelos, porque o cansaço pela atividade torna o sono mais profundo. Técnicas de relaxamento para reduzir a ansiedade e a adoção de horários regulares para deitar e levantar também reduzem a ocorrência de pesadelos. É recomendado evitar o uso prolongado de remédios para dormir e ansiolíticos. Se pesadelos têm aparecido como resultado do consumo de um novo medicamento, consulte o médico para trocá-lo. Por fim, o uso de drogas psicoativas também aumenta os riscos de pesadelo.

Pesadelos podem ser úteis

Muitas vezes, um pesadelo recorrente tenta transmitir uma mensagem à pessoa. Se nossa reação é tentar esquecê-lo, podemos perder a oportunidade de aprender com ele. Neste sentido, pesadelos podem ajudar a identificar problemas pessoais. Às vezes, eles nos advertem sobre desequilíbrios psicológicos, por exemplo. Segundo especialistas, se prestarmos atenção à advertência e buscarmos uma solução real, não teremos mais o pesadelo ou haverá um sonho com outro final, prova definitiva de que o problema foi resolvido.

Foto: © Katarzyna Białasiewicz - 123RF.com

Veja também

Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 8 de junho de 2017 às 12:30 por IsraelCCM.
Este documento, intitulado 'Como deixar de ter pesadelos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.