Hipocondria: causas e tratamento

Novembro 2017

A hipocondria é uma condição psicológica ou atitude cuja característica essencial é a preocupação constante e angustiada com a saúde. Esta condição envolve também o medo de adoecer ou a convicção de que se tem uma doença grave.


O que é ser hipocondríaco

A pessoa hipocondríaca interpreta qualquer sensação ou outros sinais que aparecem no corpo como sinal de doença. Quando o médico descarta a presença de uma doença, o hipocondríaco se tranquiliza temporariamente, mas sua preocupação retorna após certo tempo a partir das mesmas ou outras sensações. Há diversas formas da hipocondria se apresentar: alguns pacientes se automedicam, outros exigem exames constantes e outros vão ao médico com frequência.

Sintomas físicos da hipocondria

Os sintomas físicos que podem fazer o paciente hipocondríaco acreditar que está doente são, por exemplo, manchas na pele, pequenas feridas, tosse, batimentos cardíacos acelerados, movimentos involuntários ou sensações físicas não muito claras, como fraqueza, angústia ou opressão no peito ou outras partes do corpo.

Causas da hipocondria

A interpretação catastrófica dos sinais corporais conduz à hipocondria. A razão pela qual a pessoa interpreta catastroficamente qualquer sinal físico é desconhecida. No entanto, sabe-se que a doença geralmente afeta membros de uma mesma família. Não está claro, porém, se ela tem uma raiz hereditária ou se expressa devido ao convívio aproximado de filhos com pais que se preocupam excessivamente com a saúde. A hipocondria também pode ser desencadeada por condição sofrida anteriormente. O paciente pode associar a doença com uma experiência traumática e inventa os sintomas para manter-se vigilante.

Como reconhecer uma pessoa hipocondríaca

As pessoas hipocondríacas têm um medo excessivo da morte, de sofrer ou sentir dor e de tornar-se dependente dos outros. Também se deve estar atento a pessoas que trocam constantemente de médico e aquelas que, em qualquer conversa, citam seus problemas de saúde e temores. Essa condição geralmente ocorre na idade adulta, entre 30 e 50 anos, embora as crianças possam obtê-la também, assustada com os temores de seus pais.

Como saber se você é hipocondríaco

As pessoas hipocondríacas são deprimidas e inseguras de si mesmas. O hipocondríaco usa a desculpa de estar doente para chamar a atenção dos outros. Além disso, esse problema mental se intensifica quando a vida da pessoa gira em torno desses males que acredita padecer. O paciente hipocondríaco se sente incompreendido porque ninguém é capaz de detectar a doença que ele imagina ter. Como precisa encontrar qual a causa de seu sofrimento para curá-lo, além de ficar ansioso, fica deprimido por pensar que o que acontece como ele não tem solução.

Hipocondria e transtorno de somatização

O hipocondríaco sofre muito, porque acredita-se doente por ter sentimentos que ele interpretou como evidência da doença, mas os outros dizem que ele não tem nada e que é 'tudo psicológico'. Quando se diz a um hipocondríaco que o que ele sente é psicológico, de fato, se está dizendo que tudo o que ele sente é 'irreal'. No entanto, as sensações de hipocondríaco são completamente reais. Os processos psicológicos têm uma expressão real no corpo. Dor, ansiedade e doenças psicossomáticas são reais, embora os processos que os desencadeiam sejam psicológicos e não causados por uma doença física.

Por que hipocondríacos evitam consultar o médico

Muitas pessoas hipocondríacas evitam consultas médicas porque preferem ficar com uma dúvida que lhes enche de angústia e ansiedade do que enfrentar a possibilidade de uma doença real. Em vez disso, aqueles que vão ao médico, costumam ir repetidamente para que o profissional de saúde lhe garanta um alívio momentâneo. Mas quando o alívio desaparece e a dúvida se instala novamente, eles precisam voltar a consultar um médico.

Como tratar a hipocondria

O tratamento da hipocondria é fundamentalmente psicológico. O objetivo da terapia nestes casos não será mostrar ao paciente que ele não tem uma doença (função do médico), mas de fazer o hipocondríaco compreender que pequenas dores, ferimentos e outros sintomas simples nem sempre indicam doenças graves. Técnicas de relaxamento devem ser bastante utilizadas para reduzir a ansiedade do paciente. Em caso de depressão, o tratamento deve ser feito por um psiquiatra para que remédios possam ser prescritos.

Hipocondria tem cura

Como sua causa ainda é desconhecida, é difícil afirmar que a hipocondria tem uma cura definitiva. Porém, o tratamento psicológico garante ao paciente uma vida normal e livre, em parte ou completamente, das angústias associadas ao temor de estar doente.

Foto: © PhotoMediaGroup - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 25 de setembro de 2017 às 12:21 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Hipocondria: causas e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.