Ardor vaginal: causas e tratamento

Novembro 2017

Os ardores vaginais podem ter várias origens. Podem ser causados por inflamação da vagina, quer seja bacteriana, fúngica ou parasitária, vulvite, úlceras ou feridas, irritação durante a relação sexual ou uma doença sexualmente transmissível.


Sintomas que acompanham o ardor vaginal

Os ardores vaginais se manifestam através de dor e sensação de queimação na vagina. A dor pode se espalhar até a vulva: isso é chamado de vulvovaginite. A dor e queimação podem ser acompanhadas de coceira, corrimentos, vermelhidão, irritação e odores desagradáveis.

Diagnóstico do ardor vaginal

Para tratar o ardor vaginal, o médico ou ginecologista realiza um exame médico e entrevista a paciente sobre sua higiene pessoal, relações sexuais e sobre o método anticoncepcional que ela utiliza. Em seguida, realiza um exame clínico. A consulta pode ser completada pela prescrição de um exame de sangue e a análise de secreções vaginais através do preventivo ginecológico.

Como tratar ardores vaginais

A escolha do tratamento depende do diagnóstico feito pelo médico ou ginecologista. Se a doença é de origem bacteriana ou fúngica, o tratamento consiste no uso de antibióticos e antifúngicos, respectivamente. A aplicação do tratamento é local, com pomadas vaginais. No entanto, se a infecção for transmitida sexualmente, uma revisão de outras possíveis infecções deve ser realizada tanto no paciente quanto em seus parceiros. O uso de preservativo é altamente necessário enquanto se aguarda os resultados.

Como prevenir ardores vaginais

É possível evitar a ocorrência de ardores vaginais. Para isso, as mulheres devem realizar sua higiene pessoal com sabão de pH neutro, usar roupa íntima de algodão e evitar vestir calças apertadas todos os dias. Em caso de ardor durante a relação sexual, o uso de um lubrificante pode ser necessário.

Foto: © Vladimir Gjorgiev - Shutterstock.com
Artigo original publicado por Carlos-vialfa. Tradução feita por Joana.Saude. Última modificação: 13 de março de 2017 às 10:39 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Ardor vaginal: causas e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.