Feromônios: definição e seus efeitos

Novembro 2017

Os feromônios são substâncias químicas que enviam sinais aos membros da mesma espécie. Estes sinais podem servir a muitos propósitos, como demarcação de território (nos cães e gatos, através da urina) ou marcar uma trilha de alimentos. Porém, seu uso mais conhecido e que normalmente chama maior atenção é para atração sexual. Os feromônios são derivados dos hormônios percebidos inconscientemente. Eles nos indicam por quem vamos nos apaixonar.


Ação dos feromônios

Algumas pessoas encontram uma explicação para esse fenômeno na ilusão do encontro romântico entre duas pessoas, outros acreditam ter compartilhado vidas passadas. Mas a ciência, sem contradizer, na verdade, nenhuma dessas teorias, afirma que o amor é, de certa forma, muito seletivo. Os feromônios agem no córtex cerebral causando o estado de encantamento que conduz a uma visão mágica e, muitas vezes, idealizada do parceiro.

Descoberta dos feromônios

Os feromônios como atrativo sexual foram identificados em 1956. A maioria das pessoas disseram ter se apaixonado algumas vezes em sua vida. De fato, após os primeiros encontros, uma frase típica é dizer que se sente como se conhecesse o outro há muito tempo. Os feromônios, que causam a atração, explicam o processo. Todo animal os emite e os seres humanos, embora não os percebam conscientemente, seriam determinados por seus efeitos. Na verdade, de acordo com estudos, existem vários tipos de feromônios e todo ser humano tem receptores específicos para apenas alguns deles. Assim, quando duas pessoas se apaixonam é produzida uma reação similar à que produz uma chave usada na fechadura correta.

Hormônios relacionados aos feromônios

Os feromônios, que causam pelo menos o primeiro interesse em se aproximar do outro, são derivados de hormônios sexuais. No caso dos homens, é essencial a ação do DHEA (dehidroepiandrosterona) que fornece ao organismo os andrógenos e, portanto, os outros hormônios masculinos. No caso das mulheres, o estrogênio e a progesterona são responsáveis por dar o charme feminino e regulamentar seus desejos sexuais.

Feromônios nos alimentos

A medicina moderna sabe que existem certos alimentos que aumentam a quantidade de feromônios. Os produtos dietéticos pertencem a esta categoria e também o chocolate.

Feromônios e casais apaixonados

Quando a pessoa está apaixonada, o efeito dos feromônios é misturado a um neurotransmissor chamado dopamina. Ele controla todas as reações psicológicas e neurológicas do indivíduo e, no parceiro, acentua a sensação de euforia pelo amor encontrado. As características atribuídas pela comunidade científica aos feromônios apoiam a possibilidade de que o amor, ou pelo menos a paixão, pode acontecer à primeira vista. Além disso, o sentimento humano de amor parece estar protegido da fabricação de feromônios sintéticos para fazer as pessoas se apaixonarem. Uma vez que para cada receptor existem substâncias próprias, cada pessoa teria garantido, pelo menos, algumas pessoas que se apaixonariam por ela.

Foto: © Valua_Vitaly - Shutterstock.com
Publicado por Joana.Saude. Última modificação: 14 de março de 2017 às 13:26 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Feromônios: definição e seus efeitos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.