Choque anafilático

Novembro 2017


Definição

o choque anafilático ou choque alérgico é uma reação alérgica às vezes muito violenta, podendo levar à morte. Ele pode ser provocado por alimentos, em particular frutos do mar, leite de vaca, mas também picadas de insetos e abelhas, alguns antibióticos, alguns produtos iodados utilizados em radiologia ou ainda produtos utilizados para uma anestesia local ou geral. Um quadro de choque corresponde a uma insuficiência circulatória aguda que reagrupa o conjunto de sintomas ligados com uma falta de oxigênio nos tecidos: taquicardia, hipotensão, palidez cutânea, frio e cianose nas extremidades, confusão ou até coma.

Manifestações

os sintomas de um choque anafilático retomam o conjunto de sinais clínicos de um choque, de aparição brutal, e sendo consequência de um contato com uma substância que cause esses sintomas. Esses variam em função da natureza da alergia. Denominamos os sinais em favor da origem alérgica do choque:
  • Coceiras e vermelhidões;
  • Inchaço no rosto e lábios;
  • Destresse respiratório em relação a um edema da laringe.

Diagnóstico

Tendo em vista a rapidez do choque anafilático, o diagnóstico e o tratamento serão conduzidos simultaneamente, pois se trata de uma urgência vital. O médico deve portanto agir rápido assim que detectar os sinais clínicos relativos ao choque anafilático.

Tratamento

O único tratamento é a utilização da adrenalina, por uma intravenosa de possível, se não intramuscular, associado a um preenchimento vascular. O isolamento do alérgeno é indispensável e a corticotarapia é às vezes utilizada. Existem auto injetores a base de adrenalina, muito útil para as pessoas que conhecem as suas alergias e que permitem um início de tratamento, mas não substitui um cuidado a base de medicamentos em seguida. Uma vez a crise tendo passado, uma identificação do alérgeno é indispensável e uma dessensibilização aos agentes alérgenos é possível.

Prevenção

em caso de choque anafilático, é vital efetuar testes para determinar de maneira precisa os agentes alérgenos, e assim evitar todo contato com a água. O indivíduo deve também se munir da lista de produtos aos quais ele é alérgico, além de medicamentos de urgência prescritos pelo médico, e eventualmente uma seringa auto-injetável de adrenalina. É também fortemente aconselhado ser vigilante, de ler a composição dos produtos alimentares e as notícias dos medicamentos antes de consumi-los.
Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:47 por asevere.
Este documento, intitulado 'Choque anafilático', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.