Crise de ansiedade: sintomas e tratamento

Abril 2017

Crise de ansiedade é uma experiência de terror extremo ou pânico que pode desencadear complicações importantes. De maneira geral, ela ocorre em questão de segundos e a pessoa, principalmente da primeira vez que tem uma crise, acredita estar sofrendo um infarto. Em alguns casos, as crises de ansiedade são princípio de um estado de loucura do paciente.


Sintomas da crise de ansiedade

Uma crise de ansiedade é uma reação de medo ou mal-estar intenso que se apresenta de forma repentina. Ela alcança sua intensidade máxima em dois ou três minutos. Para ser denominada de crise de ansiedade, quatro ou mais dos sintomas listados devem estar presentes. São eles palpitações ou aumento da frequência cardíaca, sudorese excessiva, tremores, sensação de falta de ar, opressão no peito, náuseas, instabilidade ou desmaio, sensação de estar separado do próprio corpo, medo de perder o controle, medo de morrer, formigamento do corpo e calafrios.

Minicrises de ansiedade

Quando não há conjunção de ao menos quatro dos sintomas listados, o quadro é descrito como minicrise de ansiedade ou crise de sintomas limitados.

Causas da crise de ansiedade

Há diversas situações em que uma pessoa pode passar por uma crise de ansiedade. Ela pode estar associada a uma determinada fobia, como dentro de espaços muito fechados, muito abertos ou em ambientes muito cheios. Também há possibilidade de ocorrer em certas situações, como ao falar com estranhos, com pessoas atraentes, com superiores, entre outras. Segundo o tipo de situação que gera o medo irracional e desproporcional no paciente, é possível diagnosticar quadros de fobia específicos.

Crise de ansiedade espontânea

Também existe o risco do paciente sofrer uma crise de ansiedade de maneira espontânea, sem associação com algum medo ou situação específica. Isso ocorre em pessoas que padecem da síndrome do pânico. De modo repentino, sem causa aparente, a crise se inicia.

Tratamento da crise de ansiedade

Durante uma crise de ansiedade, o importante é tratar os sintomas, mantendo o paciente calmo, evitando que ele se machuque e estando ao seu lado até o fim da crise. Para evitar novas ocorrências ou ao menos reduzir sua frequência, a melhor forma de tratamento é a adoção de um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada, exercícios físicos e tempo de sono suficiente para a recuperação física e mental.

Remédios para crise de ansiedade

Há diferentes tipos de remédios que podem ser usados para controle das crises de ansiedade. Os benzodiazepínicos, por exemplo, auxiliam na interrupção das crises. Já outras classes de medicamentos são utilizados a longo prazo para prevenção da ansiedade. Entre eles estão os antidepressivos. Tanto benzodiazepínicos quanto antidepressivos (e qualquer outro remédio para ansiedade) só devem ser utilizados seguindo orientação e acompanhamento médico.

Foto: © Viktoriya Legkobyt - Shutterstock.com

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por Pedro.Saude. Última modificação: 4 de abril de 2017 às 15:14 por Pedro.Saude.
Este documento, intitulado 'Crise de ansiedade: sintomas e tratamento', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.