Doença de Chagas: trasmissão e sintomas

Dezembro 2017

A doença de Chagas recebe esse nome é uma homenagem ao médico brasileiro Carlos Chagas, que descobriu a doença em 1909. Ela é um dos maiores problemas de saúde pública na América Latina e, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), 18 milhões de pessoas da região estão infectadas. Um em cada cinco portadores da doença morre prematuramente.


Agente causador da doença de Chagas

O agente causador da doença de Chagas é o parasita Trypanosoma cruzi.

Vetor da doença de Chagas

O vetor da doença de Chagas é o mosquito barbeiro. Na maior parte das vezes, o barbeiro pica a pessoa durante a noite e, após a picada, deposita suas fezes sobre ela. O parasita está presente exatamente nas fezes e é por aí que ele penetra na corrente sanguínea do paciente.

Transmissão da doença de Chagas

A maioria das transmissões da doença de Chagas se dão pelo contato do indivíduo com as fezes do barbeiro. O mosquito é bastante comum em regiões pobres, pois se instala nos vãos entre as paredes de casas de pau a pique e outras residências de estrutura precária. A doença de Chagas também é transmitida por gestantes para seus filhos ou por transfusões de sangue infectado.

Também existem casos de transmissão oral da doença. Esses podem se dar de diferentes maneiras, tais como leite materno infectado, consumo de sangue ou carne mal cozida de animais infectados, bem como ingestão de outros alimentos e bebidas que contenham fezes ou urina do barbeiro.

Ciclo da doença de Chagas

A doença de Chagas apresenta duas fases: aguda e crônica. Elas se diferenciam pela ocorrência e intensidade dos sintomas e pelas complicações que trazem ao paciente.

Sintomas da fase aguda

A fase aguda é assintomática ou apresenta sintomas leves. Os principais são inflamação do local infectad, do olho e dos gânglios linfáticos. Nesse momento, o paciente apresenta febre, mal-estar generalizado e possível aumento de volume do fígado e baço.

Sintomas da fase crônica

A doença diminui sua intensidade depois da fase aguda e pode se tornar crônica sem manifestar sintomas posteriores durante muitos anos. Os sintomas que podem surgir são doenças cardíacas e transtornos digestivos que podem provocar desnutrição. Os paciente também apresentam infecção parasitária do cólon e problemas de intestino, coração e no sistema nervoso, o que pode incapacitar o paciente e, em muitos casos, provocar a morte.

Tratamento da doença de Chagas

O tratamento da doença de Chagas é feito com base no uso do medicamento benzonidazol. O remédio é oferecido gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). O tratamento também deve ser complementado com alimentação equilibrada e fortalecimento do sistema imunológico. Mais importante do que o tratamento em si, é o acompanhamento regular de pacientes crônicos para análise da evolução da doença.

Profilaxia da doença de Chagas

A primeira forma de prevenção é a eliminação do barbeiro das casas através de limpeza e ventilação e uso de inseticidas. O controle das transfusões de sangue também é essencial.

Doença de Chagas tem cura

A doença de Chagas tem cura se for tratada de maneira precoce, ainda em sua fase aguda. Nestes casos, o parasita pode ser eliminado do corpo do paciente, que será considerado curado. O caráter geralmente assintomático da doença, no entanto, não costuma permitir a cura da doença de Chagas.

Doença de Chagas no Brasil

Atualmente, a transmissão pela picada do barbeiro da doença de Chagas está erradicada no Brasil. Por conta disso, são cada vez mais raros os casos de pacientes com a doença em sua fase aguda apesar de ter havido alguns surtos da doença por transmissão oral nos últimos anos. Em geral, os brasileiros com doença de Chagas possuem a doença na forma crônica. Estima-se que entre 2 e 3 milhões de pessoas convivam com a doença de Chagas no país.


Foto: © mneryx - 123RF.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 25 de outubro de 2017 às 14:37 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Doença de Chagas: trasmissão e sintomas', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.