Cardamomo: o que é e como usar

Novembro 2017

Cardamomo é o nome utilizado para designar diversas espécies da família do gengibre, que são Elettaria, Amomum e Aframomum. Nativo das florestas úmidas do sul da Índia, do Sri Lanka, Malásia e Sumatra, o cardamomo é cultivado atualmente no Nepal, Tailândia e na América Central.


Indicação do cardamomo

O cardamomo é muito utilizado com fins medicinais ou como especiaria.

Tipos de cardamomo e suas utilidades

A espécie Elettaria subulatum é usada como especiaria, como masticatório, além de também poder ser fumada. A Aframomum é usada como especiaria e a Amomum é utilizada como planta medicinal na medicina tradicional chinesa, indiana, vietnamita e coreana.

Cardamomo como medicamento

Na Índia, o cardamomo-verde é largamente usado para tratar infecções nas gengivas e dentes, na prevenção de doenças da garganta, congestão pulmonar, tuberculose pulmonar, inflamação das pálpebras e problemas digestivos. Em alguns casos, essa planta também é indicada como antídoto para o veneno de cobras e escorpiões. Dores estomacais, constipações, diarreia e outros problemas digestivos também são tratados com algumas espécies do género Amomum.

Benefícios nutricionais do cardamomo

O cardamomo oferece cerca de 300 calorias por 100 gramas consumidas. Ele é rico em carboidratos e fibras alimentares, além de conter gorduras e minerais como sódio, potássio, ferro, cálcio e magnésio. Também possui vitaminas A, B e C.

Cardamomo no combate ao mau hálito

O cardamomo pode ajudar a combater a halitose (mau hálito). Para isso, basta mastigar a planta para inibir o mau odor. Com propriedades antibacterianas, o cardamomo também ajuda a eliminar infecções bucais.

Foto: © prashantzi - 123RF.com
Publicado por Natali_CCM. Última modificação: 27 de setembro de 2017 às 11:04 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Cardamomo: o que é e como usar', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.