Para que serve o colágeno

Junho 2017

O colágeno é uma proteína fundamental para a boa aparência da pele, pois dá estrutura e firmeza a ela. Produzido naturalmente pela pele, o colágeno pode ser encontrado em diversos alimentos, em suplementos ou em cremes hidratantes.


Atuação do colágeno no corpo

Além de manter as células da pele firmes e unidas, o colágeno também garante a integridade dos músculos, dos ligamentos, dos tendões e das articulações.

Indicações do colágeno

Os suplementos de colágeno devem ser utilizados quando houver baixa concentração dessa proteína no corpo, causando sinais como diminuição da espessura dos fios de cabelo, aumento da flacidez e perda de elasticidade da pele, surgimento de rugas e de linhas de expressão, aparecimento de estrias, diminuição da densidade dos ossos ou enfraquecimento das articulações e dos ligamentos.

Colágeno após os 50 anos

Um dos grandes benefícios do suplemento de colágeno ou da ingestão de alimentos com essa proteína é notado a partir dos 50 anos, quando a pele ganha uma aparência mais envelhecida. Com um acompanhamento médico, é possível fazer essa reposição de colágeno.

Benefícios do colágeno

O colágeno melhora a aparência da pele, previne o aparecimento de celulite, fortalece as unhas e o cabelo, aumenta a elasticidade da pele e previne o surgimento de rugas e linhas de expressão.

Alimentos ricos em colágeno

Os principais alimentos com contêm colágeno são as carnes vermelhas e brancas, gelatina e geleia de mocotó. É preciso que se tome sempre o colágeno junto com alimentos ricos em vitamina C, tais como laranja, kiwi, ananás ou mamão, pois esta vitamina permite a absorção do colágeno pelo organismo.

Foto: © Valua Vitaly - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Natali.Saude. Última modificação: 14 de julho de 2016 às 07:11 por Natali.Saude.
Este documento, intitulado 'Para que serve o colágeno', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.