Tratamento medicamentoso da hipertensão

Novembro 2017

Um paciente é considerado hipertenso quando apresenta pressão sistólica a partir de 140 mmHg e diastólica a partir de 90 mmHg. Para chegar a essa conclusão, o médico deve realizar duas medições da pressão arterial em três consultas diferentes em intervalo de três a seis meses.


Objetivos do tratamento contra hipertensão

O objetivo principal do tratamento medicamentoso contra a hipertensão arterial é diminuir a pressão arterial, tanto sistólica quanto diastólica, para valores abaixo daqueles de referência. O objetivo secundário é evitar complicações maiores próprias do quadro de hipertensão arterial.

Prevenção da hipertensão

Além do tratamento medicamentoso, o paciente hipertenso também deve adotar um conjunto de medidas alimentares e de higiene. Todo paciente hipertenso deve cumprir as medidas independentemente do nível da sua pressão arterial. É indispensável que o paciente hipertenso controle seu peso, nível de colesterol e glicêmico, interrompa o uso de cigarros, diminua o consumo de álcool e sal, realize atividade física regular e mantenha uma alimentação equilibrada.

Avaliação do risco cardiovascular

O tratamento contra a hipertensão deve ser determinado após avaliação do médico com relação ao risco cardiovascular do paciente. Neste cálculo são incluídos idade (mais de 50 anos em homens e 60 em mulheres), tabagismo (atual ou nos últimos três anos), diabetes (tratada ou não), acidente vascular cerebral precoce (antes dos 45 anos) e alguma forma de dislipidemia.

Também devem ser levados em conta antecedentes familiares de AVC precoce, infarto do miocárdio ou morte súbita de parentes de primeiro grau. Outros fatores de risco são obesidade, sedentarismo e alterações renais.

Medicamentos para hipertensão

Existem muitos medicamentos destinados ao controle dos casos de hipertensão arterial. Entre eles estão diuréticos, inibidores de cálcio e betabloqueadores. O tratamento medicamentoso prescrito pelo médico depende do estado ou grau de hipertensão e das possíveis complicações.

Definição do medicamento para hipertensão

A definição quanto ao medicamento utilizado contra a hipertensão arterial depende de vários fatores, tais como causas e tipo de hipertensão, eficácia e tolerância do medicamento, vantagens e riscos associados. A decisão cabe única e exclusivamente ao médico.

Quantidade de medicamentos para hipertensão

É recomendável iniciar o tratamento com uso de apenas um remédio ou combinação de dois medicamentos em baixa dose. Em caso de resistência ao medicamento, o médico pode prescrever outros dois remédios. Em geral, aguarda-se até quatro semanas de uso do remédio e mudança do estilo de vida do paciente para determinar se houve resistência ao medicamento.


Em casos raros, quando o paciente busca o médico já quando seu quadro é de uma hipertensão arterial severa, é possível que o especialista prescreva três ou mais tipos de medicamentos logo na primeira consulta. Na maior parte dos casos, o tratamento para hipertensão é feito durante anos ou mesmo toda a vida do paciente. Uma interrupção repentina do tratamento - sem autorização médica - pode provocar o chamado efeito rebote e agravar a hipertensão.

Foto: © S_L - Shutterstock.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 14 de novembro de 2017 às 12:43 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Tratamento medicamentoso da hipertensão', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.