Piócitos na urina: o que pode ser

Julho 2017

A presença de piócitos na urina indica um processo inflamatório das vias urinárias, sendo ou não proveniente de uma infecção.


Leucócitos na urina

Os piócitos são também chamados de leucócitos ou glóbulos brancos. Eles são as células de defesa do organismo e sua presença em qualquer parte do corpo se dá quando há alguma invasão por agentes patogênicos. Além de medidos em exames de urina, os piócitos são geralmente percebidos pela eliminação de pus ao urinar.

O que pode indicar a presença de piócitos na urina

Os piócitos na urina podem indicar uma série de condições, tais como glomerulonefrites, nefrites tubulointersticiais, rejeição de enxerto renal, quadros febris na infância, pós-operatório de prostatectomia (retirada da próstata), cálculos nas vias urinárias, infecção por clamídia ou tuberculose de vias urinárias.

Como confirmar infecção com piócitos na urina

É necessário fazer um exame bacterioscópico ou usar técnicas de isolamento e cultura de bactérias para confirmar a presença de infecção e identificar qual o agente invasor que está causando o quadro inflamatório.

Valores normais de piócitos na urina

A presença de grande quantidade de leucócitos na urina é chamada de piúria. Esse resultado é medido pela quantidade de piócitos por campo. Uma taxa de até 5 piócitos por campo ou 10 mil células por mililitro de urina é considerado um resultado normal.

Sinais que indicam infecção

Se, além dos piócitos na urina, a pessoa apresentar sintomas como ardência ao urinar ou tiver que ir ao banheiro várias vezes, urinando pouco a cada vez, é provável que ela esteja sofrendo com uma infecção urinária.

Foto: © Sylvie Bouchard - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Natali.Saude. Última modificação: 30 de março de 2017 às 16:58 por Pedro.Saude.
Este documento, intitulado 'Piócitos na urina: o que pode ser', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.