Cateterismo: indicação, cuidados e riscos

Setembro 2017

O cateterismo é um procedimento invasivo realizado em ambiente hospitalar para diagnóstico e possível tratamento de uma isquemia cardíaca. Outras condições cardíacas também podem ser identificadas por meio deste exame. O procedimento deve ser feito por pessoal capacitado e demanda anestesia local ou geral.


O que é cateterismo

O cateterismo cardíaco é um exame invasivo realizado em pacientes com suspeita de bloqueio das artérias. No procedimento, o médico especialista verificará a condição das câmaras e válvulas do coração. Se for identificada obstrução, procede-se à realização de uma angioplastia.

O cateterismo cardíaco é feito em ambiente hospitalar. Em geral, o paciente permanece acordado sob anestesia local. Em casos específicos, pode haver recomendação de anestesia geral. Na maioria das ocasiões, o paciente permanece apenas algumas horas internado e vai para casa no mesmo dia do procedimento. O cateterismo pode ser feito de urgência ou planejado.

Quem precisa fazer um cateterismo

Por se tratar de um procedimento capaz de diagnosticar uma série de problemas, o cateterismo cardíaco tem uma ampla gama de indicações. Contudo, o mais comum é que sejam submetidos a essa intervenção pacientes que procurem um médico reclamando de dores no peito.

Como é feito um cateterismo

O cateterismo cardíaco consiste na introdução de um cateter pela virilha ou braço do paciente. O cateter é um tubo fino de plástico que segue pelo sistema circulatório guiado por imagens de raio X. Ao chegar no coração, é aplicada uma solução de contraste para identificação de possíveis problemas.

Cuidados antes de um cateterismo

Alguns medicamentos devem ter seu uso interrompido antes de um cateterismo cardíaco pois elevam riscos de complicações durante o procedimento. Entre eles estão remédios para diabetes, anti-inflamatórios, antibióticos e anticoagulantes. Por conta disso, é muito importante informar ao médico toda a lista de medicamentos que se está tomando. Para casos de urgência, é melhor fazer o cateterismo rapidamente do que interromper o uso da medicação antes de sua realização.

Riscos do cateterismo

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Intervencionista, os riscos de complicação por um cateterismo cardíaco são de 1,35%. Há riscos, por exemplo, de reações alérgicas, arritmias e insuficiência renal por reação ao contraste. O infarto ocorre em menos de 0,1% dos casos, mesma proporção da morte do paciente durante um cateterismo cardíaco.

Foto: © Mile Atanazov - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 11 de setembro de 2017 às 11:35 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Cateterismo: indicação, cuidados e riscos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.