O que acontece na semana 34 de gestação

Julho 2017

Na semana 34 de gestação, o bebê já pesa cerca de 2,1 kg e mede perto de 45 centímetros. Seu ganho de peso e altura se deve principalmente a uma capa de gordura que o bebê vai formando para manter a temperatura corporal após o parto. O bebê já desenvolveu seu sistema auditivo e deve-se, sem vergonha, falar com ele. A voz da mãe e do pai tem forte efeito relaxante sobre o bebê ainda na barriga.


34 semanas são quantos meses

Entre as semanas 32 e 36, a mulher vive o oitavo e penúltimo mês de gestação. Ao alcançar a semana 34, os riscos do parto prematuro são mínimos já que 99% dos bebês que nascem neste momento são capazes de sobreviver sem dificuldades já que seus pulmões estão quase totalmente formados e por isso sua respiração não será dificultada.

Sintomas do bebê na semana 34 de gestação

Na semana 34, as conexões cerebrais vão se formando em ritmo acelerado e a cabeça do bebê vai crescendo. O bebê passa a perceber estímulos e reage a eles. Apesar de dormir bastante, ele está muito atento ao tudo que o rodea. Seus pulmões já estão quase completamente formados e seus ossos vão endurecendo aos poucos.

O crânio ainda não está totalmente fechado, o que facilita o parto. A pele continua recoberta por uma substância amarelada chamada vérnix caseoso que vai se tornando cada vez mais densa e também é um fator facilitador do parto.

Crianças que nascem na semana 34 têm 99% de chances de sobrevivência sem nenhuma sequela. Ainda assim, não é o momento adequado para o nascimento já que é importante que ele ainda ganhe mais peso, se nutra e desenvolva dentro da barriga da mãe.

Sintomas da mãe na semana 34 de gestação

Faltam apenas seis semanas para o nascimento do bebê e a mulher deve se inteirar completamente dos sinais que indicam o momento do parto. Cada mulher tem um parto diferente, mas há alguns sintomas comuns como contrações regulares com intervalos cada vez mais curtos, ruptura da bolsa amniótica, surgimento de muco manchado de sangue ou dores na região lombar. A combinação destes dois ou mais fatores - principalmente as contrações - devem ser informadas ao seu médico.

É provável que as atividades diárias se tornem bem mais cansativas e o incômodo por conta do peso e tamanho da barriga só piore, principalmente à noite. Se o bebê estiver bem encaixado, a pressão sobre o assoalho pélvico lhe dará maior vontade de urinar. Tonturas e enjoos são frequentes e, portanto, evite levantar-se muito rápido ou realizar movimentos bruscos.

A digestão se torna mais lenta e pesada. Faça pequenas refeições ao longo do dia em vez de comer em excesso no almoço e jantar. Continue praticando exercícios ainda que seja uma simples caminhada perto de casa. É importante estar em boa forma física para o momento do parto.

Contrações na semana 34 de gestação

Na semana 34, a mulher deve estar muito atenta à frequência e quantidade das contrações. Ter mais de cinco contrações por hora é indicativo de que o parto está começando. Há também as chamadas contrações falsas (ou de Braxton Hicks). Apesar de incômodas, elas não se confundem as contrações verdadeiras por serem irregulares e desritmadas. Além disso, elas desaparecem ao se mudar de posição, descansar e andar.

Posição do bebê na semana 34 de gestação

Por volta da semana 34 o bebê se coloca na posição definitiva antes do parto. Pode ocorrer, especialmente em mulheres com filhos, que essa posição se altere nos últimos dias de gravidez, ainda que isso seja bastante raro. A posição mais comum em que o bebê se coloca é de cabeça para baixo, com o alto da cabeça encaixado na pélvis da gestante e com a coluna vertebral virada para o abdômen da mãe. Tal posição, chamada de anterior, é a mais conveniente para o parto.

Também é possível que, apesar de estar de cabeça para baixo, a criança fique com a coluna apoiada sobre a mãe e, com isso, o rosto ou a testa fiquem encostados na pélvis. Essa posição recebe o nome de posterior e pode tornar o parto mais lento já que dificulta a descida para o canal vaginal.

Outras posições tornam o parto mais difícil e podem exigir, portanto, que o médico obstetra realize determinadas manobras para acomodar a criança de maneira correta dentro do útero. Vale destacar que a posição do bebê no momento do parto é um dos fatores que determinam a necessidade de realização de um parto por cesariana. É importante que mãe e médico conversem sobre essa possibilidade caso seja necessário. O ideal, no entanto, é que a criança nasça de parto natural se essa for a vontade da mulher e não trouxer riscos ao bebê.

Como saber se o bebê está bem posicionado

A gestante consegue sentir que seu bebê está encaixado adequadamente pois a barriga desce e se inclina para a frente quando isso ocorre. Ela também é capaz de sentir uma maior pressão sobre a pélvis. Não perceber estas situações, porém, não indica que o posicionamento não esteja adequado. Para confirmar a posição do bebê deve-se realizar um exame físico em que o médico palpa o abdômen da grávida ou através de uma ultrassonografia.

Foto: © Konstantin Christian - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 19 de junho de 2017 às 14:57 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'O que acontece na semana 34 de gestação', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.