Aceleração do ritmo cardíaco

Novembro 2017


Definição

a aceleração do ritmo cardíaco é uma doença chamada de taquicardia. Em repouso, o coração registra em média 60 a 80 pulsações por minuto. Falamos de taquicardia quando o coração bate a um ritmo superior a 100 pulsações por minuto. A aceleração do ritmo cardíaco é normal em alguns casos, principalmente durante a realização de esforços, quando os tecidos utilizados precisam de mais energia, fornecida em grandes quantidades por um fluxo sanguíneo aumentado graças ao aumento da bomba cardíaca. Ela pode também ser sintoma de uma patologia, de origem infecciosa, nervosa, hormonal, ou uma patologia que afeta diretamente o coração. A tomada de medicamentos, o estresse, e transtornos hormonais também podem estar envolvidos. Seja qual for a razão, uma consulta médica é necessária se a taquicardia persistir para determinar a sua origem.

Diagnóstico

Em caso de aceleração do ritmo cardíaco, o médico ou cardiologista procederá a um exame clínico e questionará o paciente sobre o seu histórico médico, os riscos genéticos e estilo de vida. Ele também pode pedir:
  • Um ECG ou eletrocardiograma permitindo registrar o ritmo cardíaco, que será feito sistematicamente;
  • Um exame de sangue;
  • Um exame cardíaco mais extenso em função da hipótese em causa com um registro do ritmo cardíaco sobre 24 horas ou holter-ECG.

Os exames servem para identificar o tipo de taquicardia.

Manifestações

A taquicardia pode ser sentida pelo paciente como palpitações que definem a percepção pelo paciente de um ritmo cardíaco acelerado. Os outros sintomas da taquicardia estão ligados aos problemas em causa.

Tratamento

Existem diversas causas para a taquicardia. Uma vez identificada, o tratamento da mesma permite um retorno a um ritmo cardíaco normal. As taquicardias de origem cardíaca são as mais comuns, causadas por doenças agrupadas na nomenclatura de transtornos de ritmo, e após descoberta no ECG, os tratamentos de adaptam à patologia cardíaca. O tratamento pode utilizar medicamentos que desaceleram a frequência do ritmo cardíaco como os betabloqueadores ou antiarrítmicos, a utilização de uma técnica chamada radiofrequência, e às vezes a implantação de um desfibrilador automático. Isto é tratado pelos especialistas.

Prevenção

É possível prevenir algumas formas de aceleração do ritmo cardíaco adotando um excelente estilo de vida. Por exemplo, é essencial comer de maneira equilibrada, limitar o consumo de sal e gorduras. Em paralelo, é necessário ter uma atividade física regular e fazer regularmente um check-up de saúde.
Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:47 por asevere.
Este documento, intitulado 'Aceleração do ritmo cardíaco ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.