Autoestima baixa por magreza excessiva

Dezembro 2017

Em geral, diz-se que todas as mulheres desejam perder dois ou três quilos. Porém, muitas delas vivem o oposto desta situação e se enxergam tão magras que sofrem com graves problemas de autoestima e que exigem aconselhamento médico e psicológico.


Por que algumas mulheres têm autoestima baixa por serem magras

Algumas pessoas não conseguem engordar mesmo que se alimentem de maneira correta e voltada para tal. Em alguns casos, a magreza é tamanha que torna a pessoa insatisfeita com seu corpo e reduz a autoestima. Essas mulheres às vezes se isolam do convívio social e passam a sofrer de quadro emocional idêntico ao de pessoas com sobrepeso ou obesidade que também não se sentem felizes com seus corpos.

Em geral, a incompreensão das pessoas ao redor se junta à queda da autoestima já que muita gente não consegue perceber o mal que a magreza excessiva pode fazer para alguém já que, em tese, essas pessoas estão dentro do chamado padrão de beleza.

O que é a magreza extrema

Com base no Índice de Massa Corporal (IMC), a magreza extrema é diagnosticada quando o paciente tem IMC abaixo de 18. Esse valor ocorre em mulheres que, por exemplo, tenham 1,65 m e menos de 49 quilos. No entanto, mulheres com IMC maior podem também se sentir desconfortáveis com seus corpos muito magros.

Causas da magreza excessiva

A magreza excessiva pode ser provocada por diversos fatores, tais como fatores genéticos, alimentação inadequada, estresse e outras doenças. Com exceção da primeira causa, as demais têm resolução mais fácil já que basta solucionar o problema gerador da magreza para que a mulher volte a ganhar peso e alcance as medidas que deseja. Porém, algumas pessoas apresentam constituição física mais magra, o que torna o tecido adiposo escasso e impede o acúmulo de grandes quantidades de gordura. Nestes casos, o tratamento é mais complicado.


Outras causas para a magreza excessiva são distúrbios alimentares, como bulimia e anorexia, aceleração do metabolismo por doenças como o hipertireoidismo e dietas muito restritivas que preconizem longos períodos de jejum, eliminação total ou quase completa do consumo de gorduras. Por fim, desequilíbrios emocionais também podem provocar perda de peso extrema já que pacientes com depressão ou forte estresse podem perder o apetite ou reduzir a quantidade de alimento ingerido por dia.

Sou muito magra e quero ganhar corpo

Se a pessoa está muito magra, deve primeiro buscar um médico para excluir a existência de alguma doença, que pode ir de uma simples anemia a câncer ou Aids. Se estiver totalmente saudável, a mulher pode iniciar um tratamento nutricional com regime rico em calorias, porém saudável. Um médico também poderá receitar suplementos e produtos que aumentem o apetite.

Quando a magreza está ligada a uma alimentação incorreta, o segredo está em aumentar o número de calorias sem elevar a quantidade do que se come. Em geral, muitas pessoas magras tendem a ter apetite reduzido e, como se sentem saciadas rapidamente, é difícil introduzir mais alimentos em sua dieta.

Outro fator importante a levar em conta é o estresse, que pode impedir a absorção correta dos nutrientes. Se a mulher não estiver relaxada, o metabolismo continuará queimando calorias em excesso e travando o ganho de peso. Para esse grupo, o acompanhamento psicológico se faz ainda mais importante tanto para lidar com a baixa autoestima quanto com os quadros de estresse e ansiedade.

Por fim, a prática de exercícios é uma excelente forma não só de aumentar o apetite como para fortalecer os músculos e facilitar a distribuição e aproveitamento dos nutrientes. Além disso, as atividades físicas são eficazes contra o estresse, liberando tensões. Qualquer esporte pode ser utilizado com este objetivo.

Sou muito magra e quero ter pernas mais grossas

Para engrossar as pernas e adquirir maior rigidez na parte inferior do corpo, o ideal é realizar exercícios localizados de musculação. Dançar ou praticar ciclismo também é uma boa opção para quem deseja ter pernas mais grossas. Subir escadas é outra ideia que fortalece pernas e glúteos, além de ser um exercício gratuito e que pode ser feito ao longo de todo o dia.

Foto: © Sylvie Bouchard - Shutterstock.com

Veja também

Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 21 de setembro de 2017 às 10:00 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Autoestima baixa por magreza excessiva', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.