ONU alerta para resistência a medicamentos

Pedro.Saude - 22 de setembro de 2016 - 11:01

ONU alerta para resistência a medicamentos

Pela primeira vez, chefes de Estado discutem riscos do problema, que pode matar 10 milhões por ano

(CCM SAÚDE) — Em reunião histórica durante a Assembleia-Geral das Nações Unidas, líderes de 193 países se comprometeram nesta terça-feira (20) a enfrentarem os riscos associados ao crescimento da resistência de bactérias, vírus e parasitas aos medicamentos. Segundo estudo recente do governo britânico, o problema pode matar até 10 milhões de pessoas por ano a partir de 2050.

"Se nós falharmos em resolver esse problema de maneira rápida, a resistência de micro-organismo vai tornar a promoção de atendimento de saúde de alta qualidade uma tarefa muito difícil, se não impossível. Vai afetar a produção de alimentos e colocar em risco os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para 2030", afirmou o secretário-geral da ONU, o sul-coreano Ban Ki-Moon.

Entre os compromissos firmados estão o incentivo ao desenvolvimento de alternativas terapêuticas que evitem o uso de antibióticos e outros remédios usados para combater infecções microbianas, promoção de práticas de tratamento adequadas e elevação do conhecimento da população quanto à gravidade do problema, evitando a automedicação.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), doenças como Aids, malária, tuberculose e gonorreia já têm seus tratamentos dificultados por conta do aumento da resistência de seus agentes patogênicos aos remédios. Atualmente, a agência estima que 700 mil pessoas morram todos os anos devido ao problema, mas esses números podem ser muito maiores pela falta de registros completos de óbitos por resistência de micro-organismos.

Foto: © Oleksii Fedorenko - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter