Soneca prolongada ligada a casos de diabetes

Pedro.Saude - 27 de setembro de 2016 - 13:07

Soneca prolongada ligada a casos de diabetes

Dormir mais de uma hora após o almoço pode provocar doença; estudo revisou dados de 300 mil pacientes

(CCM SAÚDE) — A sesta, famosa soneca pós-almoço tradicional na Espanha e muito adotada no Brasil, já teve uma série de efeitos positivos demonstrados, mas exagerar no cochilo pode ser um problema. Levantamento feito por cientistas da Universidade de Tóquio, no Japão, apontam para uma relação entre sestas com mais de uma hora de duração e a diabetes tipo 2.



O trabalho calculou que há um risco aumentado em 45% de um paciente desenvolver a doença caso tire cochilos prolongados diariamente. Para tanto, os pesquisadores avaliaram dados de 21 estudos anteriores com mais de 300 mil voluntários no total.

Os resultados foram apresentados em congresso Associação Europeia para o Estudo da Diabetes (EASD, na sigla em inglês). Os organizadores, no entanto, fizeram um reparo à conclusão. "Esse estudo não demonstra com certeza que a sesta diurna provoca diabetes, apenas que existe uma associação entre ambas que deve ser estudada", aponta o grupo.

Ou seja, é possível que diabéticos ainda sem diagnóstico durmam mais justamente por conta da doença ou mesmo que outros fatores, como obesidade, sedentarismo e doenças cardiovasculares, estejam associados para provocar maior predisposição à diabetes tipo 2 e também a sonecas prolongadas.

Foto: © Andrey Popov - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter