Epidemia de tuberculose é mais grave que previsto

Natali.Saude - 14 de outubro de 2016 - 09:36

Epidemia de tuberculose é mais grave que previsto

Segundo OMS, foram 10,5 milhões de casos no último ano; seis países concentram ocorrências

(CCM SAÚDE) — A Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstrou preocupação em relação à epidemia mundial de tuberculose, que afeta, principalmente, seis países, entre eles Índia e África do Sul.



De acordo com a agência, foram 10,4 milhões de pessoas contaminadas em 2015, enquanto as pesquisas para encontrar uma vacina ou outros tratamentos "carecem de fundos suficientes", segundo o relatório anual da OMS, publicado nesta quinta-feira (13). Esse número supera o do relatório anterior, que foi de 9,6 milhões de infectados em todo o mundo.

"Teremos que aumentar substancialmente nossos esforços sob o risco de ver países continuamente castigados por esta epidemia mortal e não alcançar nossos objetivos", ressaltou a diretora-geral da organização, Margaret Chan.

A meta é reduzir o número absoluto de mortes por tuberculose em 35% e de contágios em 20% até 2020 com relação aos números de 2015. Para 2030, o objetivo é diminuir em 90% a quantidade de mortos por tuberculose e em 80% os infectados.

Segundo o informe da OMS, 1,8 milhão de pessoas morreram vítimas desta doença no ano passado - 300 mil a mais do que em 2014. Seis países representam 60% dos novos casos: Índia, Indonésia, China, Nigéria, Paquistão e África do Sul.

"É necessário incrementar o investimento agora ou simplesmente não conseguiremos erradicar uma das doenças mais antigas e mais mortais do mundo", disse Ariel Pablos-Mendez, um dos encarregados da agência americana para o desenvolvimento internacional, a USAID.

Foto: © mage Point Fr - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter