Mudança de hábitos combate a osteoporose

Natali.Saude - 17 de outubro de 2016 - 10:06

Mudança de hábitos combate a osteoporose

Reposição de cálcio, de vitamina D e exercícios evitam a progressão da doença e recuperam massa

(CCM SAÚDE) — A osteoporose é uma doença silenciosa, que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. O desgaste ósseo é um processo natural do envelhecimento, que se inicia por volta dos 40 anos. Contudo, o normal é chegar aos 70 com perda média de 10% - número que é muito maior em quem tem a doença.

Como o desgaste, sozinho, não causa dor, muitas pessoas vão descobrir que possuem esse mal apenas tarde demais. “A primeira manifestação é uma fratura, então o diagnóstico costuma ser tardio, quando de 30% a 40% do osso já foi perdido”, diz Vera Szejnfeld, presidente da Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (Abrasso).

Por causa da queda na produção de hormônios associada à menopausa, a osteoporose costuma afetar mais as mulheres, que também apresentam o problema antes que os homens. Exatamente por isso, é essencial diagnosticar a perda óssea o quanto antes e iniciar a reposição de cálcio e vitamina D, combinada com exercícios físicos, que ajudam a combater o avanço da doença e ainda repõem massa óssea perdida.

Vale destacar que a osteoporose é um mal que costuma levar à morte em pessoas mais idosas e que sofram fraturas de quadril. Nas mulheres, um terço das pacientes morre em até um ano depois desse tipo de fratura. Nos homens, esse risco é duas vezes maior. O relatório da Federação Internacional de Osteoporose indica que 50% das pessoas que quebram um osso vão fraturar outro, sendo que esse risco vai aumentando com o avanço da idade.

Foto: © Chakrapong Zyn - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter