Drogas elevam em 6 vezes risco de esquizofrenia

Natali.Saude - 24 de outubro de 2016 - 09:32

Drogas elevam em 6 vezes risco de esquizofrenia

Aumento, no caso da maconha, foi de 5,2. No álcool, marca foi de 3,4, segundo estudo dinamarquês

(CCM SAÚDE) — Um estudo dinamarquês constatou um vínculo entre o uso de drogas e o aparecimento da esquizofrenia. A conclusão foi obtida após pesquisadores do Hospital Universitário de Copenhague analisarem pessoas acometidas pelo distúrbio mental, observando que o abuso dessas substâncias deixa as pessoas mais vulneráveis. O risco de uma pessoa que abusa das drogas desenvolver esquizofrenia é seis vezes maior na comparação com alguém que não faz uso dessas substâncias.

Atualmente, a esquizofrenia é um mal que afeta 21 milhões de pessoas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No estudo, foram analisados 3.133.968 dinamarqueses, sendo que 204.505 tinham um histórico de abuso de substâncias lícitas e/ou ilícitas e 21.305 haviam sido diagnosticados com o distúrbio mental. Foram considerados fatores como sexo, níveis de uso das substâncias, diagnósticos psiquiátricos de outros males, histórico médico e status econômico, entre outros aspectos.

No caso do uso da maconha, o incremento do risco foi de 5,2. No do álcool, de 3,4. As drogas alucinógenas aumentaram as chances de a doença ocorrer em 1,9 vez; sedativos, em 1,7; e anfetaminas, em 1,24. "O efeito foi significativo mesmo 10 a 15 anos após o diagnóstico de abuso de substâncias", disseram os autores da pesquisa.

Ainda sem causa definida, a esquizofrenia aumenta a possibilidade de o paciente morrer precocemente em 2 a 2,5 vezes, estima a OMS.

Foto: © Kaponia-Aliaksei - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter