Os riscos e benefícios da dieta vegana

Natali.Saude - 24 de outubro de 2016 - 10:17

Os riscos e benefícios da dieta vegana

Fontes alternativas de nutrientes e até suplementação são indispensáveis nessa dieta

(CCM SAÚDE) — A dieta vegana, cada vez mais popular no mundo, exclui a carne ou qualquer alimento de origem animal do cardápio. Embora pareça benéfica como um todo, a dieta vegana provoca polêmica em relação aos nutrientes consumidos diariamente pelas pessoas com essa restrição alimentar.



Exemplos de nutrientes fundamentais para a saúde e que, na dieta vegana, muitas vezes podem não ser ingeridos nas doses ideais são o ferro, presente sobretudo na carne vermelha, os aminoácidos, encontrados nas carnes e nos peixes, vitamina D, presente no óleo de peixe, nos ovos e na carne, vitamina B12, encontrada em carnes e peixes, ácidos graxos Ômega 3, cuja melhor fonte é o peixe, e a vitamina A, proveniente do fígado, leite e dos ovos.

Obviamente, há alternativas para os veganos, que encontram essas vitaminas e nutrientes e outros alimentos, entre frutas, vegetais, leguminosas, nozes e sementes, além de cereais e pães.

Um dos segredos dos veganos é combinar vários tipos de alimentos para ter uma dieta rica em nutrientes. Uma dieta vegana, quando bem organizada, consegue incluir uma boa variedade de vitaminas e minerais e não vai trazer carências para quem a adota. Mas há duas exceções: a vitamina B12 e o cálcio, que pode ser encontrado no leite de soja. Suplementos também podem ajudar nesses casos.

Em relação às crianças, a dieta vegana precisa ser ainda mais bem avaliada. Isso porque um estudo feito em 1999 mostrou que crianças que adotam o estilo vegano tendem a ser mais baixas e mais leves que as não-veganas.

Foto: © baibaz - Shutterstock.com

Siga o CCM Saúde no Twitter