Anticoncepcional masculino tem eficácia de 96%

Pedro.Saude - 31 de outubro de 2016 - 09:42

Anticoncepcional masculino tem eficácia de 96%

Tratamento hormonal reduziu fertilidade masculina, mas provocou efeitos colaterais importantes

(CCM SAÚDE) — A inexistência de um tratamento anticoncepcional para homens pode estar perto do fim. Pesquisa realizada por universidades de nove países desenvolveu um método capaz de reduzir a contagem de espermatozoides e, consequentemente, a fertilidade de homens em idade sexual ativa. O desafio atual dos cientistas é diminuir a quantidade e gravidade de efeitos colaterais associados ao uso dos hormônios.

O tratamento é baseado na injeção de progestogênios e testosterona. No experimento, 320 voluntários - todos com parceira única a pelo menos um ano - receberam duas injeções a cada oito semanas até que alcançassem taxa inferior a 1 milhão de espermatozoides por mililitro de esperma. A partir daí, seguiam recebendo o tratamento e eram orientados a abandonar outros métodos contraceptivos.

Ao todo, apenas quatro companheiras de participantes ficaram grávidas após o início dos testes, o que garantiu eficácia do método de 96%. "O estudo mostrou que é possível criar um tratamento hormonal contraceptivo para os homens, o que poderá reduzir o risco de gestações indesejadas", afirmou o diretor da Organização Mundial da Saúde, Mario Reyes Festin, um dos autores da pesquisa, que envolveu estudiosos da Suíça, Estados Unidos, Austrália, Itália, Reino Unido, Índia, Indonésia, Chile e Alemanha.

O grande desafio dos pesquisadores agora é enfrentar os efeitos colaterais associados ao tratamento. Cerca de 800 ocorrências foram registradas pelos pacientes. Entre elas, houve um caso de depressão. Situações menos graves, como dor na área das injeções, dores musculares, aumento da libido e surgimento de espinhas, também foram citadas.

Foto: © Timof - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter