Tratamento de Alzheimer pode virar realidade

Pedro.Saude - 4 de novembro de 2016 - 10:27

Tratamento de Alzheimer pode virar realidade

Remédio ainda em testes é capaz de inibir mecanismo associado ao desenvolvimento da demência

(CCM SAÚDE) — Um medicamento ainda em fase de testes pode se tornar a grande esperança de pacientes com mal de Alzheimer. Em experimentos iniciais, o produto, desenvolvido pelo laboratório Merck, foi capaz de impedir o desenvolvimento das placas beta-amiloide no cérebro, mecanismo associado ao surgimento de quadros de demência em pacientes idosos.



O remédio foi utilizado por 32 voluntários com Alzheimer em estágio inicial durante apenas sete dias. Não foi possível detectar alterações no tamanho das placas por meio de exames de imagem, mas a análise dos fluidos cerebrais desses pacientes demonstraram diminuição da atividade de compostos envolvidos na formação da beta-amiloide.

O medicamento atua inibindo a ação da enzima BACE1, que estimula a quebra de proteínas e a sua união em placas na região encefálica. Há cerca de duas décadas, pesquisadores têm buscado encontrar meios de bloquear a formação destas placas sem sucesso. A dúvida dos cientistas responsáveis pela descoberta é determinar se placas já formadas provocam problemas em outras regiões cerebrais que não seriam combatidos pela nova droga, chamada de verubecestat.

Para avaliar esta e outras questões, dois estudos com grupos bem maiores de pacientes estão sendo realizados. O primeiro envolve 1.500 pacientes com Alzheimer leve a moderado e o segundo testa o medicamento em 2 mil voluntários com a doença em grau avançado. Os primeiros resultados destes testes saem em julho de 2017.

Foto: © Triff - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter