Um maço por dia causa 150 mutações celulares

Pedro.Saude - 4 de novembro de 2016 - 10:57

Um maço por dia causa 150 mutações celulares

Aumento das alterações no código genético predispõe fumantes a desenvolver câncer de pulmão

(CCM SAÚDE) — O hábito de fumar um maço de cigarros por dia provoca 150 mutações nas células do pulmão por ano. A análise foi feita por pesquisadores do Laboratório Nacional de Los Alamos, nos Estados Unidos. As alterações genéticas estão ligadas a um risco aumentado de desenvolvimento de câncer de pulmão. Também foram observadas mutações na laringe, faringe, boca, bexiga e fígado.



Esta descoberta explica e reforça a ligação entre o tabagismo e o surgimento de câncer. Além disso, mostra que o consumo diário de cigarros tem influência nos riscos de câncer. "Já havia uma série de evidências epidemiológicas relacionando o fumo com câncer, mas agora foi possível observar e quantificar as alterações moleculares no DNA causadas pelo tabagismo", afirma Ludmil Alexandrov, principal autor da pesquisa.

Além das mudanças nas células pulmonares, o trabalho também revelou que o cigarro causa 97 mutações na laringe, 39 na faringe e 23 na boca. Órgãos sem contato direto com as substâncias tóxicas do tabaco também foram afetados. Em média, ocorrem 18 mutações na bexiga e seis no fígado. "A fumaça inalada atua de forma indireta em mecanismos-chave de diferentes células do organismo e estimula essas mutações", diz David Phillips, outro dos responsáveis pelo estudo.

O consumo de cigarro é um fator de risco para mais de 50 doenças, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em todo, 6 milhões de pessoas morrem em decorrência do tabagismo. Somente no Brasil, são 200 mil. Além de 17 tipos de câncer, o cigarro pode desencadear problemas respiratórios, doenças cardiovasculares e distúrbios do sono.

Foto: © gosphotodesign - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter