Técnica pode proteger fetos de infecção por zika

Pedro.Saude - 9 de novembro de 2016 - 10:36

Técnica pode proteger fetos de infecção por zika

Experimento feito com ratos de laboratório usou anticorpos de pacientes que já tiveram a doença

(CCM SAÚDE) — Um tratamento capaz de prevenir a infecção por vírus zika - e o risco de microcefalia - em fetos pode estar a caminho. Uma equipe de cientistas da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, está desenvolvido uma técnica terapêutica que usa anticorpos de pacientes anteriormente infectados para evitar a transmissão do vírus da gestante para o bebê.



O experimento, publicado nesta segunda-feira (7) na revista científica 'Nature', foi feito com ratos de laboratórios. Fêmeas grávidas foram infectadas pelo vírus e parte delas foi tratada com anticorpos. Nelas, a taxa do vírus zika na circulação foi reduzida e assim a placenta foi menos afetada pelo patógeno. Em média, ratos nascidos de mães que receberam o tratamento eram maiores que os demais.

Os resultados foram promissores, apontam os cientistas. O anticorpo ZIKV-117, retirado de células sanguíneas de pacientes que haviam sido infectados, foi capaz de proteger os fetos das complicações mentais associadas ao zika. "Apenas uma dose do anticorpo dada cinco dias após a infecção das fêmeas conseguiu prevenir infecções letais nos fetos", afirmam os autores do artigo.

Apesar do sucesso inicial da terapia, os cientistas acreditam que ela só poderá ser aplicada em gestantes humanas dentro de alguns anos. Até lá, será necessário garantir a segurança e a eficácia do tratamento com mais testes em animais e, na sequência, experimentos com seres humanos.

Foto: © Alex Traksel - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter