Bactéria pulmonar está mais resistente, diz estudo

Natali.Saude - 14 de novembro de 2016 - 10:32

Bactéria pulmonar está mais resistente, diz estudo

Transmissão também foi alterada por mudanças genéticas sofridas pela Mycobacterium abscessus

(CCM SAÚDE) — A bactéria Mycobacterium abscessus, conhecida entre os médicos por causar sérios danos à saúde de pacientes com doenças pulmonares, está mais resistente aos antibióticos. Segundo cientistas do Reino Unido, há três subtipos mais fortes do patógeno, que modificou até suas formas de transmissão.

Anteriormente, essa bactéria era transmitida por meio de ambientes infectados, geralmente hospitais. Agora, ela já se espalha por meio do contato humano fora desses locais.

No estudo, foi analisada a contaminação por M. abscessus dentro do hospital Papworth, no Reino Unido. "Vimos que as transmissões locais poderiam ter como origem um clone de propagação maior. Então, iniciamos uma grande pesquisa global para tentar identificar isso", conta Julian Parkhill, pesquisador do instituto de pesquisa científica Wellcome Trust Sanger e um dos autores.

A equipe sequenciou o genoma de mais de mil dessas microbactérias, presentes em 517 indivíduos com fibrose cística e tratados em centros médicos da Europa, dos Estados Unidos e da Austrália. Por meio de análises in vitro de células humanas e de ratos, os pesquisadores também detectaram variações mais perigosas do patógeno.

Foto: © bogdanhoda - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter