Obesidade na adolescência afeta cognição

Natali.Saude - 16 de novembro de 2016 - 10:26

Obesidade na adolescência afeta cognição

Segundo especialistas, entre as funções comprometidas estão a capacidade de planejar ações e tomar decisões

(CCM SAÚDE) — Além dos problemas já conhecidos, como diabetes e doenças cardíacas, o excesso de peso em crianças e adolescentes também põe em risco o desenvolvimento cognitivo deste grupo. A conclusão é de pesquisadores de França e Suíça.



Segundo os estudiosos, há uma queda na ação da reelina, uma proteína ligada à intensidade das sinapses, que é o mecanismo de comunicação entre os neurônios. Liderados por Urs Meyer e Pascale Chavis, os cientistas chegaram à conclusão após experimentos com camundongos. Os animais que receberam uma dieta extremamente rica em gordura saturada começaram a apresentar sinais de comprometimento das funções cognitivas, diferentemente das cobaias dos dois grupos de controle, que seguiram uma dieta normal.

Os roedores da alimentação pouco saudável sofreram impacto particularmente negativo sobre a maturação do córtex pré-frontal, com menos ação da reelina. “Vimos que a plasticidade no córtex pré-frontal estava prejudicada em animais que receberam alimentos ricos em gordura durante a adolescência e, de forma bastante notável, observamos que, ao restabelecer os níveis de reelina, a plasticidade sináptica e as funções cognitivas voltaram ao normal”, observou, em comunicado, Pascale Chavis, do Instituto de Neurobiologia do Mediterrâneo, em Marselha, na França.

As funções executivas atribuídas a essa área do cérebro também são semelhantes entre ratos e humanos, assim como as estruturas neuronais afetadas por alimentos gordurosos. O córtex pré-frontal está associado ao planejamento de ações complexas, à resolução de problemas e à tomada de decisão, tendo efeito direto sobre a expressão da personalidade e nos comportamentos sociais. Pelo fato de não estar completamente desenvolvido na adolescência, é sensível a experiências negativas, como traumas, estresse excessivo e abuso de drogas.

Foto: © Dundanim - Shutterstock.com

Siga o CCM Saúde no Twitter