Risco de surto de zika e dengue em 855 cidades

Pedro.Saude - 25 de novembro de 2016 - 06:30

Risco de surto de zika e dengue em 855 cidades

Estudo do Ministério da Saúde avaliou mais de 2 mil municípios brasileiros; 37,4% estão em alerta

(CCM SAÚDE) — O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (24) que 855 municípios brasileiros se encontram em estado de alerta e risco para surtos de zika, dengue e chikungunya para o ano que vem. Os dados se baseiam no Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), o mais importante estudo de medição de risco de doenças transmitidas por esta espécie de mosquito.

Ao todo, o LIRAa avaliou 2.284 cidades e as 855 classificadas como em alerta representam 37,4% do total. Apesar de mais conhecidas, dengue e zika não devem ter números de casos tão altos quanto os registrados nos últimos anos. A principal preocupação do ministério - e de outros pesquisadores, como CCM mostrou em outubro - é a chikungunya.

"Para 2017, esperamos uma estabilidade nos casos de dengue e zika. Como chikungunya é uma doença nova e muitas pessoas ainda estão suscetíveis, pode ocorrer aumento de casos ainda este ano. A estabilização deve ocorrer apenas em 2018", disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Entre as 22 capitais avaliadas pelo LIRAa, apenas Cuiabá apresenta alto risco para os surtos. Além disso, nove delas - Aracaju, Belém, Boa Vista, Goiânia, Manaus, Recife, Rio Branco, Salvador e Vitória - estão em alerta. Para ver a lista completa das cidades analisadas no estudo, clique aqui.

Em 2016, até a última semana de outubro, já foram registrados 1.458.355 casos de dengue, nível um pouco inferior ao do ano passado em igual período. Já o vírus zika tem 208.867 casos prováveis e a chikungunya afetou 251.051 pessoas nos dez primeiros meses do ano.

Foto: © Pixabay.
Siga o CCM Saúde no Twitter