Antibiótico eleva risco de infecção resistente

Pedro.Saude - 5 de dezembro de 2016 - 09:31

Antibiótico eleva risco de infecção resistente

Cientistas defendem uso consciente de antibacterianos, principalmente entre crianças

(CCM SAÚDE) — Tratamentos antibióticos provocam, durante os três meses seguintes ao seu encerramento, um aumento considerável do risco de se contrair uma nova infecção bacteriana com chance maior de resistência aos medicamentos atualmente disponíveis para combatê-las. O alerta foi feito por órgãos de saúde do governo do Reino Unido.



De acordo com Paul Cosford, do 'Public Health England' e um dos autores da pesquisa, os riscos são ainda maiores entre crianças. Enquanto adultos apresentam probabilidade três vezes maior de contrair bactérias resistentes, o risco em crianças é de 12 vezes. Em caso de infecção do trato urinário, as chances de doença posterior chegam a 13,2 vezes.

Segundo o cientista, esta situação é causada pelo estrago generalizado que os antibióticos provocam em todas as bactérias do organismo. Esta destruição acarreta menor resistência a novos problemas até que o corpo recupere seu equilíbrio. "Tomar antibióticos torna mais provável que sua próxima infecção seja de uma bactéria resistente aos remédios. Por isso, o uso prudente dessas drogas é essencial", disse ele ao jornal 'The Guardian'.

Por conta do aumento na detecção de bactérias que não podem ser combatidas pelos antibióticos no mercado e pelas previsões pessimistas quanto à evolução destes micro-organismos, o controle na prescrição de tratamentos com antibióticos tem sido pauta em diversos países. No Reino Unido, por exemplo, houve redução de 7,3% no consumo destas drogas no último ano.

Foto: © okawa somchai - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter