Beber cerveja aumenta o risco de câncer de pele

Natali.Saude - 6 de dezembro de 2016 - 09:52

Beber cerveja aumenta o risco de câncer de pele

Estudo sugere que o consumo regular de bebidas alcoólicas está ligado a elevado risco de desenvolver melanoma

(CCM SAÚDE) — É comprovado que a ingestão de álcool gera sete tipos de câncer e é responsável por cerca de 3,6% das doenças em todo o mundo. Agora, pesquisadores da Universidade Brown, nos Estados Unidos, sugerem que o consumo regular de bebidas alcoólicas está ligado a um risco aumentado de desenvolvimento de melanoma, o tipo mais grave de câncer de pele.



A pesquisa foi liderada por Eunyoung Cho, professor de dermatologia e epidemiologia da Universidade Brown, e mostra que beber diariamente mais de 12,8 g de álcool — o equivalente a uma latinha de cerveja ou uma taça de 100 ml de vinho — pode aumentar as chances de desenvolvimento de melanoma em cerca de 14%. Já o consumo excessivo de bebida eleva o risco em 23%.

Os pesquisadores avaliaram também o aumento do risco de melanoma causado pelo consumo de quatro tipos de bebidas: cerveja, licor e vinhos tinto e branco. Segundo Cho, uma dose por dia de vinho branco pode elevar o risco em cerca de 13%. Isso se deve a uma substância chamada de acetaldeído, produzida no fígado durante a metabolização do álcool.

Os vinhos têm quantidades altas da substância em sua composição, o que torna o consumo deles potencialmente mais perigoso. Os antioxidantes presentes no vinho tinto, por outro lado, protegem contra o efeito do acetaldeído, tanto que a ingestão isolada dele não demonstrou aumento do risco de melanoma nos participantes.

Foto: © Syda-Productions - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter