Estudo: correr descalço não melhora resultado

Natali.Saude - 9 de dezembro de 2016 - 08:59

Estudo: correr descalço não melhora resultado

Moda que tem conquistado adeptos não teve benefícios comprovados após diversos estudos

(CCM SAÚDE) — A moda de correr descalço tem feito a cabeça de alguns corredores esporádicos e conquistado até profissionais. Entretanto, segundo pesquisas recentes, andar ou correr descalço oferece poucos benefícios. Além disso, não há evidência de um risco maior de lesões entre pessoas que têm esse costume, segundo a análise publicada no mês passado na revista ‘Medicine and Science in Sports and Exercise'.



"Tendo o grande debate sobre andar descalço em mente, esperávamos mais evidências de efeitos de longo prazo da locomoção sem sapatos", disse o principal autor do estudo, Karsten Hollander, do Instituto da Ciência do Movimento Humano da Universidade de Hamburgo, na Alemanha.

A 'onda' de andar e correr descalço teve como inspiração o hábito da população de países como a África do Sul, onde muitas pessoas andam descalças. Com base nisso, o pesquisador organizou um estudo comparando crianças que não usam sapatos com aquelas que andam calçadas na África do Sul e Alemanha para avaliar o desenvolvimento dos pés e a performance motora.

Hollander e sua equipe incluíram 15 estudos que avaliaram mais de 8 mil pessoas comparando dados sobre biomecânica, performance motora e patologias observadas normalmente em pessoas que andam descalças e calçadas. Foi observado que pessoas que andam descalças tendem a ter pés ligeiramente mais largos do que pessoas calçadas, porém os índices de lesões foram similares nos dois grupos.

Como conclusão, não houve evidência de que pessoas descalças tenham performance motora melhor a longo prazo e houve evidência muito limitada para benefícios à saúde, segundo os autores.

Foto: © misfire_asia - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter