Substância da ayahuasca regenera neurônios

Natali.Saude - 12 de dezembro de 2016 - 09:54

Substância da ayahuasca regenera neurônios

Planta base do chá utilizado nos rituais do santo-daime pode ajudar em tratamentos

(CCM SAÚDE) — Uma pesquisa conduzida por uma equipe de cientistas do Brasil constatou que a harmina, substância contida em grande quantidade na ayahuasca (planta base do chá usado nos rituais do santo-daime) contribui na regeneração de neurônios. A novidade pode ajudar no desenvolvimento de terapias para doenças neurológicas, entre elas o mal de Alzheimer.

O estudo, realizado pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor) e pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ICB-UFRJ), completa descobertas anteriores, que comprovaram que a ayahuasca continha efeitos ansiolíticos e antidepressivos.

Para descobrir os benefícios da harmina, os pesquisadores expuseram células com capacidade de se transformar em estruturas neurais humanas à substância. "Nós criamos progenitores neurais, ou seja, células humanas que vão dar origem a neurônios. Esse é o grande diferencial do nosso trabalho", diz, em comunicado, Stevens Rehens, um dos autores do projeto e pesquisador do Idor.

Depois de quatro dias, foi descoberto que a substância aumentou a proliferação de progenitores neurais humanos em 71%. "Colocamos uma quantidade de células em cultura, em uma placa, e expusemos essas células à harmina. Quando realizamos essa exposição, vimos que o nível dessas células aumentou de forma significativa", explica o cientista.

"Temos o diferencial de que foi feito com células humanas, e o estudo abre a perspectiva de se estudar a harmina com uma possibilidade de aplicação terapêutica", considerou Rehens, que agora pretende dar continuidade aos estudos nessa área.

Foto: © Timof - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter