Estudo: amor traz mais felicidade que dinheiro

Pedro.Saude - 14 de dezembro de 2016 - 11:05

Estudo: amor traz mais felicidade que dinheiro

Entrevistados preferiam estar em um relacionamento a ter seu salário dobrado, revela pesquisa

(CCM SAÚDE) — O dinheiro pode até comprar felicidade, mas o amor é o principal responsável por tornar uma pessoa. A conclusão é de uma pesquisa realizada pela London School of Economics, no Reino Unido, com mais de 200 mil entrevistados de Austrália, Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido.



O estudo questionou os participantes sobre os fatores que promovem sua felicidade. Em uma escala de 0 a 10, os voluntários tinham que responder o quanto seu nível de satisfação com a vida aumentava ou diminuía diante de certas mudanças e o amor saiu vitorioso. Estar em um relacionamento eleva, em média, 0,6 ponto na escala enquanto ter o seu salário dobrado fez a taxa crescer apenas 0,2 ponto.

Se ganhar mais dinheiro não influenciou tanto na felicidade, perder o emprego foi um dos fatores com maior potencial para derrubar o índice de satisfação. Ao lado de quadros de depressão e ansiedade, a queda foi, em média, de 0,7 ponto. Perder um parceiro, seja por morte ou separação, diminuía a felicidade em 0,6 ponto.

Com base nos resultados, Richard Layard, coautor do estudo, defende que os governos invistam mais na promoção do bem-estar da população do que no crescimento econômico do país. "Violência doméstica, alcoolismo, depressão, ansiedade e isolamentos dos jovens deveriam ser o centro das atenções das políticas públicas", diz ele em entrevista à 'BBC'.

Foto: © Lucky Business - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter