OMS comprova relação de zika e Guillain-Barré

Pedro.Saude - 4 de janeiro de 2017 - 06:58

OMS comprova relação de zika e Guillain-Barré

Revisão de pesquisadores da agência confirma que vírus pode desencadear síndrome

(CCM SAÚDE) — Um grupo de pesquisadores ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS) comprovou que existe uma relação direta entre a infecção pelo vírus zika e a síndrome de Guillain-Barré, hipótese proposta por diversos cientistas desde o surto da doença no Brasil iniciado em outubro de 2015.



A revisão bibliográfica realizada pelos especialistas e publicada na revista científica 'PLoS Medicine' garante que o zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, serve de "gatilho" para o Guillain-Barré, condição que provoca paralisia muscular que começa nos membros inferiores e pode ser fatal caso alcance os músculos que comandam a respiração.

Ao todo, os pesquisadores avaliaram dados presentes em 72 estudos feitos sobre as consequências da infecção pelo vírus zika em todo o mundo, alguns deles de profissionais brasileiros. "Esta revisão sistemática encontrou provas suficientes para concluir que o vírus da zika é uma causa de anomalias congênitas e é um gatilho para Guillain-Barré", afirmou os autores do artigo.

Desta forma, a síndrome de Guillain-Barré se torna a segunda doença com associação com o vírus zika comprovada. Antes, a OMS já havia assegurado a ligação do patógeno com a microcefalia de bebês gerados por mulheres infectadas pelo vírus ao longo da gestação. Somente no Brasil, mais de mil crianças tiveram diagnóstico confirmado de microcefalia desde o início do surto de zika, há pouco mais de um ano.

Foto: © phichak - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter