Obesidade aumentou em todos os países

Pedro.Saude - 5 de janeiro de 2017 - 07:36

Obesidade aumentou em todos os países

Estudo pioneiro avaliou dados estatísticos de 200 nações nos últimos 40 anos; Brasil perto da média

(CCM SAÚDE) — A taxa de pessoas obesas aumentou em todos os países do mundo nos últimos 40 anos. A conclusão é de um estudo pioneiro e bastante extenso patrocinado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).



Os cientistas da Colaboração contra Fatores de Risco para Doenças Não Comunicáveis revisaram 1.698 estudos em 186 países que alcançaram 19,2 milhões de voluntários. Entre 1975 e 2014, a proporção de obesos mais que triplicou entre os homens - de 3,2% para 10,8% - e duplicou entre as mulheres - 6,4% para 14,9%.

O problema de excesso de peso é global, mas os maiores crescimentos encontrados estão nas ilhas do Oceano Pacífico, onde os níveis aumentaram mais de 20 pontos percentuais. Na China, país que viveu intenso desenvolvimento econômico neste período, o salto também é expressivo, passando de 0,5% de obesos em 1975 para 8% em 2014.

Por outro lado, a Ásia também tem os países com aumento mais tímido e populações menos obesas. Na Coreia do Norte, apenas 2,8% dos habitantes estão acima do peso (contra 1,6% na década de 1970) e no Japão o nível é 3,3% perante 1,1% há 40 anos.

O Brasil, segundo os dados publicados na revista científica 'The Lancet', ocupa posição intermediária no ranking de obesidade mundial, com 24% das mulheres e 17% dos homens acima do peso ideal. Vizinhos como Argentina e Chile, por exemplo, tem taxas próximos dos 30%.

Os pesquisadores também fizeram uma previsão para os próximos 10 anos. Caso seja mantido o ritmo de crescimento dos anos 2000, a média global de obesidade chegará a 21% para as mulheres e 18% para os homens. Neste grupo, 9% delas e 6% deles sofrerão de obesidade mórbida.

Foto: © Suzanne Tucker - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter