Esclerose múltipla ganha remédio promissor

Pedro.Saude - 10 de janeiro de 2017 - 08:54

Esclerose múltipla ganha remédio promissor

Medicamento testado em série de experimentos com seres humanos apresentou bons resultados

(CCM SAÚDE) — A esclerose múltipla, doença autoimune degenerativa, pode estar perto de ganhar um novo e eficaz tratamento. Estudos na Universidade McGill, no Canadá, demonstraram os benefícios de uma nova droga contra a doença.

O ocrelizumabe foi dado tanto para voluntários com esclerose remitente, sua forma mais comum, quanto para aqueles com a versão progressiva da doença. No primeiro grupo, o número de surtos - característica definidora da forma remitente - foi reduzido em 46%. Além disso, o medicamento foi capaz de diminuir o risco de perda da capacidade motora num espaço de 24 semanas.

Já nos pacientes com esclerose múltipla progressiva, os testes, que dividiam os grupos entre aqueles que recebiam a droga experimental e os que tomavam apenas um placebo, mostraram efeitos positivos do ocrelizumabe sobre a função motora, além de menor número de lesões cerebrais e redução menos significativa do volume cerebral.

Segundo o neurologista Amit Bar-Or, um dos autores da pesquisa, os resultados com a esclerose progressiva foram mais modestos. No entanto, esse é o primeiro tratamento que aparenta promover a melhora - ou ao menos a desaceleração do avanço da doença - de pacientes com este tipo de esclerose múltipla.

Ainda não há uma previsão de comercialização da nova droga. Antes disso, ela ainda precisa por testes mais extensos - os realizados tinham, em média, 750 pacientes - para pleitear a aprovação dos órgãos internacionais de vigilância sanitária.

Foto: © Minerva Studio - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter