Redução do consumo de sal salvaria milhões

Pedro.Saude - 12 de janeiro de 2017 - 08:28

Redução do consumo de sal salvaria milhões

Pesquisa estima que políticas de queda de 10% da ingestão de sal custariam apenas 1,13 dólar por pessoa

(CCM SAÚDE) — Políticas públicas capazes de reduzir em cerca de 10% o consumo de sal pela população salvariam milhões de vidas todos os anos ao custo de apenas 1,13 dólar (R$ 3,63). Os dados são de estudo de pesquisadores estadunidenses e britânicos, que analisaram informações de 183 países. O artigo foi publicado no periódico científico 'British Medical Journal'.

A ingestão excessiva de sal, que mata 1,6 milhão de pessoas anualmente, afeta 75% da população mundial. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), três em cada quatro pessoas consomem 4 gramas de sal por dia, o dobro do valor recomendado pela agência internacional. O consumo de sódio está associado a problemas cardiovasculares, como hipertensão e infarto.

De acordo com o grupo de pesquisadores, a intervenção governamental sobre o consumo de sal deveria envolver acordos com a indústria de alimentos, programas de educação alimentar para a população e monitoramento constante das autoridades de saúde. Em 10 anos, estimam os cientistas, 5,8 milhões de anos de vida hoje perdidos por doenças cardíacas seriam mantidos.

Desde 2011, parceria do Ministério da Saúde com a indústria alimentícia nacional já retirou 14 mil toneladas de sódio de produtos processados, tais como macarrão instantâneo, temperos, biscoitos e pães. Atualmente, cerca de 25% da população brasileira sofre com hipertensão.

Foto: © HandmadePictures - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter

Última modificação: 12 de janeiro de 2017 às 08:28 por Pedro.Saude.