Ano de 2016 foi o mais quente da história

Natali.Saude - 20 de janeiro de 2017 - 11:48

Ano de 2016 foi o mais quente da história

Principais razões para o aumento da temperatura foi a queima de combustíveis fósseis como o gás e o petróleo

(CCM SAÚDE) — Segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), sediada na Suíça, e agências de monitoramento climático dos Estados Unidos, no ano de 2016 foi o mais quente de toda a série histórica em que a temperatura global é acompanhada.



As entidades afirmam que essa temperatura é a mais alta desde o século XIX, data em que iniciaram-se os primeiros registros globais do clima, além de ser o terceiro recorde global consecutivo de aquecimento. De acordo com cientistas, os dados registrados causam preocupação já que apontam um ritmo acelerado das mudanças climáticas.

Em 2016, a temperatura média global no ano passado foi de 0,94 graus Celsius acima da média do século XX, e 0,04º graus Celsius mais alta do que em 2015, o recordista anterior. A agência espacial americana (Nasa) também apontou 2016 como o ano mais quente da história.

As agências de monitoramento do clima apontam como principais razões para o aumento da temperatura a queima de combustíveis fósseis como o gás e o petróleo, que emitem o dióxido de carbono, metano e outros poluentes que contribuem para o efeito estufa.

"O novo recorde mostra a concretização dos piores cenários de aquecimento global. Assim, é mais urgente do que nunca o fortalecimento da cooperação internacional e o aumento dos esforços de todos os países e atores para impedir um aprofundamento da crise climática", declarou, em comunicado à imprensa, Mark Lutes, analista-sênior de clima do WWF- Brasil.

Foto: © Ana Blazic Pavlovic - Shutterstock.com
Siga o CCM Saúde no Twitter